Principal

Wilson Filho repudia tentativa de homicídio contra vereador e pede investigação do MPPB

20130904192015O deputado federal Wilson Filho (PMDB) usou a tribuna da Câmara Federal para cobrar a intervenção no Ministério Público da Paraíba (MPPB), no caso da tentativa de homicídio contra o vereador Romero de Sá (PSDB), da cidade de São José de Lagoa Tapada, no Sertão da Paraíba. O caso foi registrado dentro da Câmara Municipal da cidade durante a sessão do legislativo, na última sexta-feira (30).

Os acusados pelas agressões são o prefeito da cidade, Evilásio Formiga Lucena Neto (DEM), seus familiares e assessores. Para o deputado, o Ministério Público deve entrar no caso, apurar o crime e punir os agressores.

“O Ministério Público tem que investigar a tentativa de homicídio contra o vereador. É inadmissível nos tempos de hoje fatos como esses ocorram. Isso foi um ato reprovável para um gestor, que usou a força bruta por não aceitar crítica a sua gestão. O político tem o direito e o dever de fiscalizar e cobrar os gestores. Não podemos deixar que a censura volte. Vivemos numa democracia”, desabafou Wilson Filho.

O vereador contou que havia chegado para sessão, quando foi atacado pelo grupo liderado pelo prefeito. “Eu fui violentamente agredido por mais de oito homens, em um ato de covardia, e por sorte, meu primo Carlos Antônio Mendes de Sá conseguiu entrar na Câmara e me tirar de lá. Ele saiu ferido, pois me ajudou”, disse Romero Sá.

Como líder de oposição e integrante do Sindicato dos Professores do município, Romero Sá denunciou ao Ministério Público obras paralisadas pela gestão atual e cobrou a implantação de melhorias para os servidores públicos. Ele disse que, a partir de agora, qualquer coisa que lhe acontecer a culpa será debitada ao prefeito. O caso foi registrado na delegacia de Polícia Civil da cidade de Sousa, na mesma região.


Redação com Assessoria PB AGORA 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios