Saude

Vírus da zika na Paraíba é igual ao que circulou na Polinésia Francesa, revela Oswaldo Cruz

dengue5_foto-divulgacaoA Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, divulgou nesta quarta-feira (17), novas informações da pesquisa sobre a amostra do vírus da zika que infectou mulheres grávidas na Paraíba.

De acordo com os pesquisadores da Fundação, o vírus no Estado é igual ao que circulou na Polinésia Francesa e também foi associado à microcefalia em bebês.

Eles descobriram ainda, que o vírus da zika que está circulando no Nordeste é muito semelhante a um tipo de vírus que provoca uma doença que já tem vacina.

Nos laboratórios da Fiocruz, os pesquisadores tentam decifrar o vírus da zika. O vírus é igual ao que circulou na Polinésia Francesa em 2013 e onde foram registrados, pelo menos,17 casos de microcefalia.

Esse é o primeiro sequenciamento genético completo do vírus da Zika ligado a um caso de microcefalia no Brasil. Os cientistas analisaram o líquido amniótico de mulheres grávidas de bebês com microcefalia ou malformação no cérebro na Paraíba.

Uma das mulheres teve os sintomas da zika na décima semana de gestação. A outra, na décima-oitava. Mas o líquido amniótico só foi coletado na vigésima-oitava semana, mais de dois meses depois. E mesmo assim, os pesquisadores encontraram nas amostras uma grande quantidade de vírus da Zika ativo. Significa que o vírus pode permanecer por mais tempo do que se pensava no organismo das mulheres grávidas.

 

 

Com  Click PB

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios