Destaques

Vila de São Jorge é destino certeiro para turistas que apreciam a natureza da região

O Vale da Lua é um dos locais preferidos dos turistas
O Vale da Lua é um dos locais preferidos dos turistas

Apenas 36km separam o município de Alto Paraíso de Goiás da Vila de São Jorge, mas a mudança de ares ao longo da GO-239 é monumental. Pouco antes de adentrar uma desafiadora estrada de terra, um mirante é parada obrigatória para apreciar o Morro da Baleia, um dos cartões-postais da Chapada dos Veadeiros. São Jorge, povoado a cerca de 250km de Brasília, vive do ecoturismo e possui dezenas de cachoeiras nas redondezas.

O rio São Miguel corta alguns dos mais agradáveis pontos turísticos naturais da região. A começar pelo Vale da Lua, cujas pedras acinzentadas, esculpidas pela água ao longo dos anos, criaram um visual com ares sobrenaturais. A Raizama e a Morada do Sol também têm circulação intensa de turistas. Mais afastado, o Encontro das Águas, a 20km da cidade, tem praias de areia branca e água doce, e é uma boa opção para passar o dia em família. São Jorge está na entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, 60 mil hectares de biodiversidade intacta. Além das cachoeiras, há muitas opções de trilhas. Os guias, moradores da cidade, ficam aguardando os turistas no local para combinar o preço.

 

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros preserva biodiversidade nativa (Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros preserva biodiversidade nativa

 
Criada em 1912, como um acampamento de exploradores de cristais, a Vila chamava-se Garimpão. Em 2013, faz 64 anos que o povoado goiano passou a se chamar São Jorge, em homenagem ao santo padroeiro. A noite no vilarejo costuma ser animada quando os restaurantes, as pizzarias e os bares recebem música ao vivo. Vale a pena conhecer o Centro Cultural Casa de Jorge, que exibe com frequência programação com artistas do Centro-Oeste.

Na cidade, é possível encontrar em várias casas e estabelecimentos as pinturas de Moacir, artista plástico nascido e criado em São Jorge. A história dele foi contada no documentário Moacir arte bruta (2006), de Walter Carvalho. Moacir tem problemas de audição e de fala, e a fachada da casa onde vive, toda adornada com seus desenhos, chama atenção de quem passa.

Dm Divirta-se mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios