DestaquesParaíba

Vendas no varejo da PB voltam a crescer e têm alta de 17% em maio

Crescimento foi o maior registrado em mais de 20 anos. Apesar disso, frente a maio de 2019 o indicador registrou redução de 5,1%, segundo a PMC

O volume de vendas no comércio varejista na Paraíba cresceu 17% em maio, frente a abril, após dois meses de queda, e apresentou a 2ª maior alta do Nordeste, atrás apenas de Sergipe, com 17,7%, de acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira (8), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Esse foi o resultado positivo mais intenso registrado para o estado em mais de 20 anos, desde o início da série histórica, em fevereiro de 2000, além de ter ficado acima da média nacional, de 13,9%.

Os números positivos aparecem após o mês em que foi registrada a pior redução da série histórica, no estado (-17,6%) e no Brasil (-16,3%). “Foi um crescimento grande percentualmente, mas temos que ver que a base de comparação foi muito baixa”, analisou o gerente nacional da PMC, Cristiano Santos.

Uma perda de ritmo, em maio, dos impactos do isolamento social no setor foi apontada pela pesquisa, dinâmica essa verificada em todas as outras 26 unidades da federação, que também tiveram alta nas vendas.

Cristiano Santos indicou alguns dos fatores que podem ter impulsionado o cenário brasileiro, como o pagamento de uma parcela do 13º salário dos aposentados e do auxílio emergencial, que já estava na segunda edição, além da adaptação a um modo diferente de trabalhar, como por meio de entregas, e da abertura de lojas físicas.

Apesar do crescimento em relação a abril, o volume de vendas no varejo paraibano recuou 5,1% em maio, quando comparado ao mesmo mês de 2019, redução menor do que a registrada para o Brasil, de 7,2%.

“Se observamos apenas o indicador mensal, temos um cenário de crescimento, mas, ao olhar para os outros indicadores, vemos que o cenário é de queda”, comentou o gerente.

Já a receita nominal de vendas do comércio varejista paraibano cresceu 11,5% em maio, no comparativo com abril, acima da média nacional, de 9,9%. Essa foi a maior variação positiva no estado desde janeiro de 2008 (11,6%). Já frente a maio de 2019, o resultado foi negativo, com recuo de 3,2% na Paraíba e de 5,2% no Brasil.

No acumulado de 12 meses, o volume de vendas na Paraíba apresentou variação positiva de 1,3%, enquanto no país o cenário é de estabilidade (0,0%). A receita nominal, por sua vez, variou 3,9% no estado e 2,7% na média brasileira.

Varejo ampliado

O volume de vendas no comércio varejista ampliado, que inclui também as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material e construção, cresceu 23% em relação a abril, na Paraíba, e 19,6% na média do país. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, porém, as variações foram negativas, de -12,9%, no estado, e de -14,9%, no Brasil.

No indicador da receita nominal foi registrado aumento de 20,7%, na Paraíba, e de 15,1%, na média nacional, em maio, frente ao mês anterior. No entanto, tendo como base maio de 2019, houve um recuo de 12,1%, no varejo ampliado paraibano, e de 10,3% na média brasileira.

 

 

Portal Correio

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios