Municípios

UFPB inicia dia 27 o recesso em João Pessoa, Areia e Bananeiras

ufpbO recesso escolar dos estudantes e professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) para os campi de João Pessoa, Areia e Bananeiras terá início no dia 27 deste mês e o retorno às aulas será no dia 23 de março. Os exames finais para período atual, 2014.2, nos três campi, serão realizados entre os dias 2 e 6.

Já o campi de Rio Tinto e Mamanguape, que têm o semestre ainda mais diferenciado dos demais terão as aulas do 1º período de 2014 concluídas no dia 25 de março. O retorno às aulas está marcado para o dia 13 de abril. Os exames finais dos estudantes serão realizados entre os dias 26 de março e 1º de abril.

Conforme o calendário da Coordenação de Escolaridade (Codesc) da universidade federal, aprovado pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), a matrícula dos novatos dos campi de João Pessoa, Bananeiras e Areia será realizada nas coordenações dos cursos entre os dias 9 e 13 de março.

Para os veteranos, a matrícula também será feita nas coordenações, do dia 15 ao dia 20 de março. Já para o campus de Rio Tinto e Mamanguape, as matrículas automáticas dos “feras” ocorrerão no dia 26 de março, sendo a dos veteranos de maneira online, marcada para os dias 23, 24 e 25 de março.

ATIVIDADES NA UFCG VÃO ATÉ MARÇO E ALUNOS RECLAMAM 
Na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), o semestre 2014.2 também foi interrompido pelas férias de janeiro e só deve terminar no dia 20 de março, quando os mais de 15 mil alunos matriculados entrarão em recesso escolar. Assim como na UFPB, o atraso é decorrência da paralisação dos professores de universidades federais ocorrida em 2012, que durou mais de três meses e prejudicou o calendário letivo da maioria das instituições federais do país.

Para a aluna Clara Letícia de Araújo, 19 anos, que atualmente cursa o 5º período do curso de Comunicação Social na UFCG, o recesso de janeiro da instituição, apesar de mais curto, acabou prejudicando os alunos. “Preferia que a universidade tivesse usado esse tempo para acelerar o calendário. Está tudo muito corrido e há pouco tempo para a entrega dos trabalhos. De acordo com o planejamento, iremos terminar o 5º período e ainda cursar o 6º e o 7º tudo ainda este ano”, lamentou.

Segundo o pró-reitor de Ensino da instituição, Luciano Barosi, realmente há uma complicação adicional para alunos e professores este ano. “A greve é um direito do trabalhador, mas sempre tem consequências. Estamos fazendo um esforço com professores, técnicos e alunos para readequar o calendário, mas não é fácil recuperar 100 dias de aula, sendo que cada período letivo deve ter exatamente essa quantidade de dias”, lamentou.

Luciano ainda ressaltou que, por conta da greve, houve uma ligeira alta na evasão escolar da instituição. Na UFCG, as matrículas para o período 2015.1 serão iniciadas no dia 30 de março e as aulas começarão já no dia 6 de abril.

O calendário da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), que também foi prejudicado devido a uma greve dos professores no primeiro semestre de 2013 está normalizado e a instituição vai iniciar o semestre 2015.1 na próxima segunda-feira.
De acordo com o pró-reitor de Graduação da UEPB, Eli Brandão, as férias durante o período de readequação foram reduzidas para compensar os mais de dois meses de aula perdidos em consequência da paralisação. O semestre segue até o dia 14 de julho.

JP

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios