Municípios

Trotes prejudicam trabalho do SAMU de Bananeiras e condutor socorrista faz apelo à população

samu-300x259Frequentemente a regulação do SAMU é criticada e tem sido tema recorrente de discussões na Câmara Municipal de Bananeiras/PB. Na imprensa, os reclames populares se tornaram rotineiros em função da demora no atendimento e até a negativa do mesmo. Porém as constatações dos últimos dias revelam outra face desse problema que justifica toda a cadeia de protocolos adotados pela regulação e, as vezes, é desaprovado pela população. Trata-se da desonestidade de alguns populares que insistem no trote. Só neste final de semana, (29 e 30) a regulação do SAMU autorizou a saída da ambulância da base de Bananeiras para atender 4 ocorrências, porém todas não passaram de trotes.

Veja na íntegra o que disse o Condutor Socorrista, Cássio Melo da Silva, à redação do Bananeiras Online

“A população fica muito indignada com a regulação e até mesmo com agente que está lhe dando direto com as necessidades de todos, não tiro a razão delas, pois às vezes o atendimento demora, é exatamente por isso. Devido aos trotes é que a regulação necessita de fazer uma triagem para identificar realmente a veracidade das informações que estão sendo passadas, porem, nem sempre a regulação tem condições de saber, de fato, se o atendimento é um trote ou não, principalmente em se tratando de ocorrências envolvendo idosos, como foram as ultimas, nestes casos, é melhor pecar por excesso que por omissão, daí saímos à ocorrência. Quando a ambulância sai da base para atender um trote, isso poderá trazer consequências para uma real necessidade, bem como, a própria pessoa que está ligando, já imaginou um trote solicitando a ambulância para uma localidade muito distante e, por ocasião aconteça algum acidente ou com quem ligou um com algum familiar desse, o próprio indivíduo sofrerá as consequências dos seus atos, talvez a demora do atendimento não seja mais por omissão e sim, pela indisponibilidade da ambulância “que se encontra em uma falsa ocorrência”  Então, fica aqui o meu apelo pela LIGAÇÃO CONSCIENTE”.

Segundo a legislação vigente o indivíduo que incorrer nesses tipos de crime é passível de punição que, dependendo das circunstâncias, primário ou reincidente, a punição pode variar. O direito de reclamar pela insatisfação do serviço é legitima e plausível, entretanto, não nos confere direitos de agirmos criminosamente. Essas atitudes são repudiadas pela sociedade e merecem serem punidas ao rigor da lei. Os profissionais, “heróis” que se doam em prol do maior bem que possuímos não merecem esse tipo de retorno por parte da população.

Solânea Online com Bananeiras Online

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios