Paraíba

Terceiro bloco também foi de poucas propostas e muitos ataques entre os candidatos

ricardo-e-cassio-300x200O terceiro bloco começou com direito de reposta de 30 segundos para cada candidato que foi solicitado durante o debate. Em seguida Ricardo Coutinho iniciou perguntando sobre a lei que prevê multa de 5 mil a 30 mil para o autor de comentários ofensivos a políticos, que segundo o socialista, foi defendida pelo tucano. Cássio falou a lei é direcionada a “apenas empresas que fossem contratadas para desmoralizar candidaturas”. Em seguida ele apresentou proposta sobre transparência. “Vamos fazer os ‘dados abertos’ para sociedade acompanhar tudo”. Para Ricardo, o tucano fez um “atentado a liberdade de expressão”.

Na sua pergunta, Cássio disse que a Secretária de Educação comprou placas superfaturadas. Ricardo rebateu: “o senhor vive de superfaturamentos fantasiosos”. Para ele o tucano cria denúncias vazias porque não traz dados para comprová-las. Ele disse também quando há desvio na gestão “pune e investiga e não coloca para debaixo do tapete”. Cássio disse que as ‘notas superfaturadas’ estão divulgas em seu site de campanha.

A pergunta seguinte falou de ética. Ricardo perguntou sobre os gastos com passagens aéreas e aluguel de avião para, segundo ele, resolver problemas que não eram ligados as atividades de governo. Cássio repeliu afirmando que o socialista comprou aeronaves desnecessárias para o estado e que o fretamento e passagens foram para compromissos do governo.

Em seguida Cássio perguntou novamente no debate se Ricardo está tendo uma postura republicana nesta campanha, que de acordo com ele, usa servidores obrigados nas atividades de ruas. “É preciso respeitar as pessoas, não há ninguém trabalhando a força na minha campanha”, respondeu Ricardo.

Em seguida, Ricardo Coutinho perguntou a Cássio quais foram as obras de mobilidade urbana feitas pelo tucano enquanto governador. Cássio disse que na época do seu governo a mobilidade urbana não era uma prioridade. Ele completou afirmou que “agora esse é um problema de estado devido ao aumento da frota” e tem um projeto para essa área em seu plano de governo. Ricardo destacou as obras que foram construídas para o setor em sua gestão.

Cássio foi o último a perguntar. Ele quis saber qual foi o investimento trazido para o estado para geração de emprego. Ricardo disse que Lula e a presidente Dilma Rousseff foram “bastante receptivos” aos projetos para serem construídos no estado. Ele disse que várias adutoras foram feitas em parceira com o Governo Federal. Cássio replicou afirmando que Ricardo não respondeu sua pergunta.

Com Portal Correio

 

Em respeito à Justiça Eleitoral, o SOLANEA ONLINE suspende temporariamente a publicação de comentários neste espaço para evitar eventuais casos e interpretações de propaganda eleitoral antecipada.

Agradecemos aos leitores

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios