Destaques

Servidores da Cagepa denunciam que estão sendo impedidos de ter acesso aos prédios da estatal

cagepaO movimento grevista deflagrado pelos sindicatos que representam os trabalhadores da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) vem gerando certo clima de desconforto entre os servidores da empresa que optaram por não aderir à paralisação. Nesta quinta-feira (11), funcionários da estatal em João Pessoa enviaram a vários órgãos de imprensa do Estado, imagens onde denunciam que estão sendo molestados e, em alguns casos até impedidos, de terem acesso aos prédios do órgão na Capital.

 

O maior número de críticas à postura adotada pelo movimento vem sendo registrado na Sede Administrativa da Cagepa, prédio que fica localizado no bairro de Jaguaribe e que abriga a presidência e as quatro diretorias da empresa. “Quem, como eu, que preferiu continuar trabalhando, tem encontrado grandes dificuldades para adentrar à Cagepa Central. Eles (os grevistas) não estão deixando a gente entrar com nossos veículos. Quando alguém consegue entrar é debaixo d vaias e xingamentos. Além de desrespeitoso, esse tipo de coisa é extremamente constrangedor. A diretoria da Cagepa precisa fazer algo!”, descreveu um funcionário do órgão, que pediu para ter o nome preservado por temer sofrer algum tipo de represálias por parte de algum integrante do movimento.

 

Ainda na Sede Administrativa, os grevistas estão sendo acusados de impedir a entrada de funcionários utilizando cadeados nos portões de acesso ao prédio. “Eu mesmo tive que entrar pulando por dentro da guarita, já que eles trancaram o portão com cadeado. Respeito o direito deles, mas quero ter também respeitado o meu direito de optar por não aderir à greve”, relatou uma funcionária da Cagepa, que também preferiu ter seu nome preservado.

 

A greve por tempo indeterminado dos Cagepa foi iniciada quarta-feira (10). Entre outras reivindicações, eles pedem um reajuste de 9% nos salários e de quase 20% no vale-alimentação. Por outro lado, a diretoria tem oferecido um reajuste de 5% nos salários e no vale-alimentação. Nesta sexta-feira (12), na Superintendência do Ministério do Trabalho na Paraíba, haverá mais uma rodada de negociação entre os sindicatos que representam os funcionários e dirigentes da Companhia.

Fonte: politicapb

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios