Paraíba

Secretária culpa o governo RC de descaso com a saúde na região de Cajazeiras

Imagem ( Diário do Sertão )
Imagem ( Diário do Sertão )

A secretaria de saúde de São João do Rio do Peixe, Michele Dantas explicou nesta quinta-feira (15), a denúncia sobre o hospital municipal João Dantas Rothéa, acerca de não atender uma criança de 10 anos de idade por ela ser de outro município.

Segundo Michele, o hospital é municipal e não tem convênio com o Estado para atender pacientes de outros municípios. “A culpa é do governador, pois pedimos ajuda para Ricardo Coutinho e ele mandou municipalizar o hospital, e depois ficamos sem o pacto social e sem convênio”.

A secretária revelou que o hospital está sendo mantido com muitas dificuldades pela prefeitura e fechou as portas para atendimento do PSF (Programa de Saúde da Família), atendendo apenas urgência.

“Atendemos no hospital urgência, mas dor de ouvido e dor de barriga é atendimento de posto”. Respondeu a auxiliar do Governo de Airton Pires

Michele denunciou que o governador não está liberando os repasses para o hospital atender a população. “Procuramos Maura Sobreira, diretora do Hospital Regional de Cajazeiras como fomos orientados, e ela disse que ia mandar um e-mail para Ricardo Coutinho, estamos aguardando”.

Entenda

O popular Jailson de Sousa, morador da cidade de Poço José de Moura, região de Cajazeiras denunciou nesta quarta-feira (14), que a prefeita Aurileide Egídio (PMDB) mandou fechar a única Unidade Básica de Saúde do município, que funciona como hospital, devido o falecimento de um funcionário público nessa terça-feira (13).

Segundo o denunciante, a prefeita decretou que todas as repartições do município devem permanecer fechadas por três dias, em luto pelo falecimento do irmão do ex-vice-prefeito, o funcionário da prefeitura Valdir Quaresma. “Lá está tudo fechado para balanço. Não funciona nada”

O denunciante revelou que sua filha de 10 anos de idade adoeceu e ao procurar o hospital da cidade foi informado do fechamento, se dirigindo para a cidade de São João do Rio do Peixe, onde a garota também não foi atendida, pois os servidores da unidade informaram ao popular que não atendia pacientes de outros municípios.

Jailson afirmou que procurou o Ministério Público, onde o promotor lhe acompanhou até o hospital de São João do Rio do Peixe, mas sem êxito, sendo necessário se deslocar para a cidade de Cajazeiras.

 

Diário do Sertão

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios