Paraíba

Seca prolongada deixa barragem de Coremas/Mãe D’água em estado de emergência

seca-prolongada-deixa-barragem-de-coremasmae-dagua-em-estado-de-emergencia.jpg.280x200_q85_cropOs produtores e criadores do sertão paraibano vivem um grande dilema. Com a falta de chuvas e a seca prolongada, a única alternativa para manter a produção de capim para alimentar os animais é usando as águas do Rio Piranhas, abastecido pela barragem Coremas/Mãe D’água. Acontece que o reservatório que tem capacidade para armazenar 1 bilhão e 300 milhões de metros cúbicos de água, atualmente, tem apenas 200 milhões, o equivalente a cerca de 20% de sua capacidade. Sem poder mais usar a água de Coremas para irrigação, a única alternativa para alimentação do rebanho é a distribuição de ração e milho por parte do governo. Sem essa distribuição o rebanho corre o risco de ser dizimado.

Esse foi um dos principais debates da audiência pública da Frente Parlamentar da Água da ALPB, realizada na tarde desta quinta-feira (14), na Câmara Municipal da cidade. Participaram dos debates, o deputado Jeová Campos, presidente da Frente, Galego de Sousa, Janduhy Carneiro, Charles Camaraense e Jullys Roberto. A galeria da Câmara ficou lotada de populares que vieram debater com os deputados a questão da escassez de recursos hídricos na região.

Segundo depoimentos, o rebanho da região tem cerca de 80 mil cabeças de gado e mais de 35 mil de caprinos e, sem a irrigação, a única forma de alimentar os animais seria a distribuição de ração e milho por parte do governo, através da CONAB e Empasa, como já foi feito em anos anteriores. “Se o governo não ajudar, o rebanho corre o risco de ser dizimado”, destaca Jeová, que prometeu levar o pleito ao governador Ricardo Coutinho e incluir essa solicitação no relatório que a Frente está elaborando.

A limitação de distribuição de água para cidades do Rio Grande do Norte foi outro destaque da audiência de São Bento. Segundo o deputado Jeová, atualmente, apenas a cidade de Caicó está recebendo as águas da Paraíba. A audiência de São Bento encerrou a coleta de dados da Frente Parlamentar da Água que agora se debruça na missão de preparar um documento que vai apontar os problemas e soluções de enfrentamento da seca e escassez dos recursos hídricos na Paraíba.

 

Com Click PB

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios