Destaques

Promotoria de Justiça e Polícia Civil apreendem 22 máquinas caça-níquel, em Alagoa Nova

imagem ilustrativa
imagem ilustrativa

Vinte e duas máquinas caça-níquel foram apreendidas em Alagoa Nova, na tarde deste sábado (22), durante uma operação realizada pela Promotoria de Justiça de Alagoa Nova e Polícia Civil.

Os equipamentos foram levados para a delegacia local, onde foram conferidos, lacrados e enumerados e, em seguida, levados para a Cadeia Pública do município, onde ficarão à disposição da Justiça.

A operação foi iniciada às 13h e terminou por volta das 16h. Oito bares e botecos foram fiscalizados no município de Alagoa Nova. Em um deles, foram encontradas sete máquinas caça-níquel e em outro, 15. Os proprietários desses dois estabelecimentos foram autuados, levados à delegacia para prestar depoimento e em seguida foram liberados. Eles vão responder pela prática de contravenção penal.

Além das máquinas também foram apreendidos documentos referentes à contabilidade dos estabelecimentos. Com base neles, é possível estimar que o jogo de azar, proibido no país, movimentava de R$ 20 a R$ 30 mil por mês, sendo que os donos dos estabelecimentos onde elas funcionavam recebiam 15% desse faturamento. As investigações devem apontar a quem pertencem as máquinas caça-níquel apreendidas.

A operação em Alagoa Nova contou com a participação de oito agentes da polícia civil, dos delegados de Alagoa Nova e Areia e do oficial de promotoria de Justiça Vinícius Neri da Silva. A ação foi realizada devido às denúncias encaminhadas à promotoria local, que tem à frente o promotor de Justiça Noel Crisóstomo de Oliveira, e a vídeos de moradores praticando jogos de azar em bares e botecos do município.

Com Click PB

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios