Destaques

Profissional de Educação Física João Rocha fala da importância da prática de atividades na recuperação nos casos de Chikungunya

Estamos num período onde os casos de Chikungunya crescem abruptamente. Sendo assim, muitas pessoas que são acometidas por esta infecção viral passam fias e até meses com sequelas. As dores articulares são em muitos casos insuportáveis, ao ponto da pessoa ter que recorrer muitas vezes aos corticóides e analgésicos. Explica o Profissional de Educação Física João Rocha.

A atividade vai contribuir para a melhora do paciente. Quanto mais tempo de inatividade, maior o risco de atrofia e de perda do condicionamento que se tinha antes – enfatiza, destacando ser importante retomar o fortalecimento muscular, ainda que com cargas mais baixas e menor intensidade.

Vencer o desânimo acarretado pelas dores constantes nem sempre é fácil. No entanto, a pessoa deve começar a praticar exercícios para evitar um agravamento de suas condições.

A imobilização pode causar perda de massa muscular e vira um círculo vicioso: cria-se uma instabilidade articular e isso predispõe a outras lesões e piora da dor – explica a Médica e diretora científica da Sociedade Paulista de Reumatologia (SPR), Karina Bonfiglioli.

Após o diagnóstico médico e o fim da fase aguda, o ideal é procurar um Profissional de Educação Física para orientar o paciente na prática de exercícios físicos, de preferência os que não causem impacto articular, explica João Rocha.

A Henzo Fitness tem um programa de treinamento para estes pacientes, como um treinamento particular para casos mais graves.

Fonte: Henzo Fitness Academia (Professor João Rocha – Profissional de Educação Física – CREF 10 PB N° 1421G)

globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios