policial

Polícia desarticula grupo acusado de roubo e clonagem de carros entre a PB e RN

DSC04076-300x225A Polícia Civil da Paraíba prendeu, nesta quinta-feira (29), no Rio Grande do Norte, oito pessoas acusadas de roubos de carro, clonagem e tráfico de drogas, entre outros crimes. A operação Vale da Justiça foi baseada em investigações desenvolvidas  pela Delegacia Seccional de Mamanguape, da 7ª Área Integrada de Segurança Pública (Aisp), e contou com o apoio de policiais civis do estado vizinho.

DSC04120-300x225DSC04135-300x225DSC04144-300x225DSC04152-300x225

Foram presos Luiz Gomes da Silva Filho, autor de um roubo de um veículo utilitário na cidade de Mataraca, que deu início ao inquérito policial, e de outros automóveis na Paraíba. Também foi pego pela polícia o filho dele, Leandro Rodrigues da Silva; Antonio Eduardo Bezerra de Melo e sua ex-companheira Erica Dantas; Rafael da Costa Silva, suspeito de fazer adulteração de sinais identificadores dos veículos; Claudineide Marcelino da Silva, que auxiliava Luiz na movimentação da quadrilha; e Erinaldo Medeiros dos Santos, responsável pela confecção de documentos falsos de veículos.

De acordo com o delegado Marcos Paulo Sales, titular das investigações que duraram três meses, os mandados foram cumpridos em Natal, Parnamirim e São José do Mipibu, resultando ainda na prisão do irmão de Luiz Gomes. “Na casa dele estavam um carro roubado, dois tabletes de crack e formulário de documentos da Paraíba, que eram utilizados para as clonagens. Na casa de Rafael também foram encontradas plaquetas de lacre e um carregador com três munições. Outros flagrantes também aconteceram junto com o cumprimento dos mandados”, afirmou o delegado.

Ele ainda explicou que o nome da operação faz referência à região do Vale do Mamanguape, onde os presos atuavam. “O grupo acreditava que não seria pego. Contudo, as investigações proporcionaram a identificação e prisão de toda a quadrilha”, acrescentou.

O grupo será indiciado por organização criminosa, roubo, receptação, falsificação de documentos e adulteração de sinais identificadores de veículos. Todos contra os quais foram feitos flagrantes irão permanecer no Rio Grande do Norte. Leandro e Érica serão encaminhados à Paraíba ainda hoje.

DSC04155Para Wagner Dorta, superintendente da 1ª Região Integrada de Segurança Pública (Reisp), e que acompanhou pessoalmente a ação, as prisões demonstram o compromisso da polícia da Paraíba. “A quadrilha foi desarticulada graças a um trabalho responsável e de repressão qualificada, desenvolvido de maneira integrada com policiais de outro Estado, garantindo a retirada de grupos criminosos como esse da sociedade”, frisou.

 

Portal Mídia

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios