policial

PM acusado de homicídio e homofobia é condenado a 10 anos de prisão em Patos; Confira

policial_6O Policial Militar, cabo José Jorlânio Nunes, foi condenado a 10 (dez) anos de prisão em regime fechado, pela Comarca de Patos, cuja acusação é de que ele teria sido autor de 4 (quatro) homicídios contra homossexuais e uma tentativa a uma das vítimas que teria sido baleada, mas sobreviveu ao crime.
Conforme informações do então delegado da Homicídios, responsável pelo Inquérito Policial, Hugo Lucena, as investigações sobre os crimes se iniciaram em outubro de 2011 desde que foi divulgada através da imprensa uma suposta prática de homofobia na cidade de Patos.
As suspeitas de homofobia teriam sido baseadas nos crimes praticados contra as vítimas: Deleon Silva Cirilo, Silvanildo de Morais Araújo (dida) e Maria do Carmo Sousa dos Santos (carmecita). José de Arimatéia da Silva (Carol) e José Adailson Marques da Nóbrega (big-big).
O julgamento começou por volta das 8h da manhã, presidido pelo juiz Ramonilson Alves, nesta terça-feira (28) e só terminou no turno da tarde por volta das 15h. O cabo Jorlânio está preso desde fevereiro do ano trasado na carceragem da PM no 3º BPM de Patos.
@folhadosertao
fonte: portalpatos

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios