Paraíba

PF faz operação no gabinete de Wilson Filho; deputado se pronunciará em nota

O Ministério Público Federal e Polícia Federal estão cumprindo nesta quinta-feira (30), mandados de busca e apreensão nos gabinetes dos deputados Paulinho da Força (SD-SP), Jovair Arantes (PTB-GO) e Wilson Filho (PTB-PB), em Brasília. Os parlamentares são investigados por fraudes no sistema de registro sindical.

A Operação Registro Espúrio foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, e cumpre 64 mandados de prisão busca e apreensão, oito de prisão preventiva, 15 de prisão temporária, além de outras medidas cautelares.

A todos são 320 policiais federais envolvidos na ação que também é realizada no Distrito Federal, São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais.

As investigações apuram um esquema de corrupção dentro da Secretaria de Relações de Trabalho do Ministério do Trabalho, com suspeita de envolvimento de servidores públicos, lobistas, advogados, dirigentes de centrais sindicais e parlamentares, conforme  PF.

Entre os alvos estão sedes nacionais de dois partidos políticos e de centrais sindicais. Também por meio de nota, o MPF informa terem sido ordenadas “medidas cautelares diversas à prisão” contra os parlamentares.

Segundo a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, foi identificada pela Polícia Federal a existência de um esquema criminoso estruturado em cinco núcleos de atuação: administrativo, político, sindical, captador e financeiro. Cerca de R$ 4 milhões teriam sido liberados para a liberação de um único registro sindical.

O deputado paraibano Wilson Filho se pronunciará através de nota até o final da manhã de hoje.

MaisPB com Agência Brasil

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios