policial

Perícia conclui que jovem Patrícia Roberta foi morta por asfixia

A perícia concluiu que a jovem Patrícia Roberta, de 22 anos, foi morta por asfixia. A informação foi confirmada pelo pai da vítima, Paulo Roberto, em vídeo transmitido na TV Correio. O corpo de Patrícia Roberta foi encontrado em um matagal no conjunto Novo Geisel, em João Pessoa, no dia 27 de abril. Ela estava desaparecida desde o dia 25 do mesmo mês.

A vítima era de Caruaru, Pernambuco, e tinha viajado à capital paraibana para encontrar um amigo, identificado Jonathan Henrique, apontado como autor do crime. Ele foi preso no dia 28 de abril e deverá responder por crimes de feminicídio e ocultação de cadáver. A namorada dele também é investigada no caso, mas está em liberdade.

O advogado da família de Patrícia Roberta informou à TV Correio que unhas da vítima estavam quebradas, indicando que ela pode ter tentado se defender no momento em que sofria a esganadura.

“Tenho plena confiança na Justiça da Paraíba, no policiamento e em todos que estão envolvidos na investigação que ele [Jonathan] ser condenado e pegar pena máxima. O que eu espero da Justiça é isso. Não vai trazer minha filha de volta, mas vai deixar esse elemento fora de circulação por muito tempo para que ele não ocasione nem ofereça perigo a mais ninguém”, disse Paulo Roberto, após receber o laudo da morte de Patrícia.

Ainda conforme o advogado de acusação, a Polícia Civil já enviou o inquérito para a Justiça e as partes aguardam que o Ministério Público oficialize a denúncia. Depois disso, serão apresentadas as defesas e designada data para a 1ª audiência do caso.

 

Portal Correio 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios