Destaques

Paraibanos serão convidados a depor na CPI que investiga violência contra jovens

paraibanos-serao-convidados-a-depor-na-cpi-que-investiga-violencia-contra-jovens.jpg.280x200_q85_cropA CPI que investiga a violência contra jovens negros e pobres no país, da Câmara Federal, aprovou pedido do deputado Luiz Couto (PT-PB) para que Claudio Lima (Secretário da Segurança e da Defesa Social), Nivaldo Pires (coordenador de Políticas de Promoção de Igualdade Racial de João Pessoa), Suzany Ludmila (articuladora Regional do Plano Juventude Viva) e José Roberto da Silva (gerente executivo de Equidade Racial) sejam convidados para contribuir com os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito, em data a ser confirmada.

Luiz Couto destacou uma pesquisa da ONG Consejo Ciudadano para La Seguridad Pública yJusticia Penal, divulgada no final de 2014, que mostra que a Paraíba ocupa o oitavo lugar no Brasil entre as maiores taxas de homicídios registradas de 1998 a 2012.

“Os dados do levantamento ressaltam que a taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes no estado subiu de 13,5, quando a Paraíba estava na 16° posição no país, para 40,1, o que representa uma alta de 196,7 %. No Brasil, a alta foi de 12,1 %. Quanto à taxa de jovens negros assassinados entre 2002 e 2012, para cada 100 mil, o estado teve elevação de 202,1 %, ocupando a terceira colocação entre as mais altas do país”.

Couto observou, ainda, que o número de jovens negros assassinados era de 300 em 2002 e pulou para 866 em 2012, uma alta de 188,3%. “Para cada 100 mil jovens negros, a taxa de homicídio subiu assustadoramente de 46,9 para 141,8, o que representa aumento de 202,1%, o terceiro mais alto do país, atrás apenas da Bahia (254,1%) e do Rio Grande do Norte (323,4%)”.

 

Enquanto isso, acrescentou, de 2002 para 2012 o número total de brancos mortos saiu de 62 para 88, com alta de 42,8%; a taxa de homicídios para cada 100 mil brancos saiu de 4,8 para 5,8, uma alta de 22%”.

 

Com Click PB

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios