Destaques

Paraíba tem oito açudes secos; 30 com menos de 10% da capacidade e apenas 3 sangrando

1acudeA Paraíba hoje vive uma situação hídrica delicada e em algumas cidades como Campina Grande, o risco de colapso no sistema de abastecimento não está descartada. Segundo dados da Agência de Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) apenas 3 dos 123 açudes do Estado, estão sangrando. Atingiram a capacidade máxima com as últimas chuvas, os açudes de Gramame/ Mamuaba, no Conde, o açude Araçagi, na cidade de Araçagi e Olho dÁgua, em Mari.

Dados da Aesa apontam ainda 17 açudes com a capacidade acima de 50%, 30 com menos de 10% do seu volume e oito mananciais secos. O açude Epitácio Pessoa em Boqueirão, está com apenas 26,5% de sua total capacidade. Boqueirão, que é responsável pelo abastecimento de Campina Grande e mais de 19 cidades do Compartimento da Borborema, amanheceu hoje com 108,986,394 milhões de metros cúbicos de água. Há muito tempo que o nível de água armazenada no reservatório não atingia cotas tão baixas.

O gerente de monitoramento e hidrometria da Aesa, Alexandre Magno, disse que em alguns casos o baixo volume de água nessa época do ano é comum. “Há açudes que são construídos para apenas auxiliar as necessidades de algumas regiões, pode ser observado que nessa época do ano há açudes na mesma cidade ou região que estão um com sua capacidade abaixo dos 10% e outro acima da metade e agora eles que estão abastecendo a população. Muita gente se preocupa com o volume de água de açudes e barragens e é normal que isso aconteça, mas é preciso analisar o histórico de cada reservatório”, explicou.

A Secretaria de Recursos Hídricos, Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia pretende amenizar a situação do abastecimento de algumas cidades onde os níveis dos reservatórios estão críticos. Em muitas cidades o abastecimento ainda está sendo feito por meio de carros pipas.

 

Fonte: PBAgora

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios