Paraíba

Paraíba pode estar vendendo gasolina adulterada por conta de fraudes em terminais de Suape

A Paraíba pode estar vendendo gasolina adulterada nos postos de combustíveis do estado. O alerta foi feito Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (Sindipetro-PB), após a interdição feita Agência Nacional do Petróleo (ANP),em dois  terminais de abastecimento de combustíveis alojados no Complexo Portuário de Suape, em Pernambuco.

108183,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0

Conforme o Sindipetro, Suape é responsável pela distribuição de cerca de 40% de toda gasolina comercializada na Paraíba.

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados de Petróleo no Estado de Pernambuco (Sindicombustíveis-PE), os terminais estavam contaminados  com metanol, um solvente industrial proibido para uso veicular.

A substância estava misturada à gasolina, em substituição ao etanol. Acontece que o metanol é altamente inflamável e corrosivo, além de ser cancerígeno. Os terminais eram usados para armazenamento de combustíveis das distribuidoras Total e Federal, de maneira exclusiva, e também da Shell, Ipiranga e outros distribuidores, como ponto alternativo. Cada terminal tinha capacidade para 5 milhões de litros.

O sindicato paraibano divulgou que o combustível contaminado é prejudicial tanto para o revendedor para o consumidor. “A adulteração pode gerar eventuais multas, caso venha comercializar esse tipo de combustível, sem falar no consumidor, que estaria pondo em risco não só o carro, mas a própria vida, já que o metanol é considerado uma substância altamente tóxica”, disse o Sindipetro.

Portal Correio

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios