Educação

Papa Francisco mantém o seu roteiro no Brasil

Papa Francisco
Papa Francisco

O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, negou nesta quarta-feira (17), em entrevista coletiva, que será modificado o roteiro do papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro, de 23 a 28 deste mês. Lombardi disse que o Vaticano acompanha os protestos no Brasil. Observou que os protestos não são contra o papa nem contra sua visita ao país. O porta-voz destacou que o Vaticano tem “confiança total” no esquema de segurança organizado para Francisco.

“Temos confiança total, como sempre, na capacidade das autoridades para lidar com essas situações”, disse o porta-voz. “Estamos em total tranquilidade. Sabemos que esses eventos [protestos] não tem nada de específico contra o papa e a Igreja, então vamos para esse encontro [a jornada] com grande serenidade e com certeza será uma grande oportunidade”, disse Lombardi.

O papa chega ao Brasil na próxima segunda-feira (22) e retorna no dia 29, segundo Lombardi. É a primeira viagem internacional de Francisco desde que assumiu o pontificado, em 13 de março. “É uma jornada particularmente significativa”, disse o porta-voz. “Naturalmente há um tom muito especial de expectativa e participação”, acrescentou ele, lembrando que Bento XVI que anunciou o Rio de Janeiro como sede para a Jornada Mundial da Juventude.

Lombardi confirmou a agenda de atividades do papa no Brasil que passará um dia em Aparecida (no interior de São Paulo) e celebrará missa no local. A programação de Francisco é intensa: visita aos moradores da Comunidade da Varginha, conversa com presos e bênção para os doentes de uma instituição mantida por doações. O porta-voz destacou que Francisco deverá usar tanto carro aberto como também fechado durante os deslocamentos que fará no país. Segundo ele, os automóveis ficarão à disposição do papa.

Há dois dias, o Sistema Brasileiro de Inteligência do governo federal atua em regime de plantão mapeando potenciais riscos durante os grandes eventos realizados no país, como a Copa das Confederações, encerrada no fim de junho, e a Jornada Mundial da Juventude. Um painel digital, no Centro de Inteligência da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), mostra os dados atualizados sobre as “fontes de ameaça” e sua tendência.

Pelo trabalho dos peritos, os fatores considerados de ameaça são incidentes de trânsito, crime organizado, organizações terroristas, criminalidade comum, movimentos que fazem reivindicações e grupos de pressão. No Rio de Janeiro, onde ocorre a maior parte dos eventos da jornada, o painel da Abin indicava ontem (16) um fator com alerta vermelho: o de grupos de pressão, que abrangem movimentos espontâneos, sem hierarquia.

Movimentos que lideram manifestações e a criminalidade comum apareciam como nível médio, em alerta laranja, dentro da normalidade. Incidentes de trânsito, crime organizado e organizações terroristas têm nível baixo de ameaça, representado pela cor verde. O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general José Elito Siqueira, disse que foram feitas análises sobre o tema com um ano de antecedência.

Papa circulará em carro aberto no Rio

Brasília (ABr) – O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, detalhou nesta quarta-feira (17), em entrevista coletiva, a programação do papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro, de 23 a 28 deste mês. Francisco chega ao país na próxima segunda-feira e fica até o dia 29. O porta-voz lembrou que a presença do papa nas jornadas é fundamental. Francisco circulará de helicóptero, de carros aberto e fechado. No dia 24, ele passará a maior parte do dia em Aparecida (SP). Há encontros com a presidente Dilma Rousseff; o governador do Rio, Sérgio Cabral; e o prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes.

O papa no Brasil:

Segunda-feira

O papa chega à tarde ao Rio de Janeiro. Ele será recebido no Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim, o Galeão, pela presidente Dilma Rousseff; pelo arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta; pelo arcebispo de Aparecida e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Raymundo Damasceno Assis; pelo governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral; e pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

Francisco deixará o aeroporto de papamóvel em direção ao Palácio Guanabara, sede oficial do governo do Estado do Rio, onde ocorre a cerimônia de boas-vindas. Além da execução dos hinos e honras militares, há discursos da presidente Dilma e do papa. Em seguida há a apresentação das duas delegações (brasileira e do Vaticano).

Terça-feira

O papa cumpre agenda privada, sem previsão por enquanto. Segundo o porta-voz ele deverá participar de uma reunião com autoridades e não deverá participar de uma missa destinada aos jovens, na Praia de Copacabana.

Quarta-feira

Às 8h15, o papa Francisco deixa o Rio de helicóptero e vai até Aparecida, onde deve chegar às 9h30, para celebrar a missa e abençoar os fiéis. O papa será recebido pelo arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damasceno Assis e pelo reitor do Santuário, padre Domingos Sávio da Silva.

No final da tarde, no Rio, o papa visita o Hospital São Francisco de Assis. O hospital, dirigido pela associação homônima, dedica-se à recuperação dos dependentes de droga e de álcool, seja na assistência médico-cirúrgica, assegurada gratuitamente aos indigentes, com cerca 500 leitos.

Quinta-feira

Pela manhã, o papa celebra a Santa Missa, em caráter privado, na Residência do Sumaré. Às 9h Francisco deixará o Sumaré em direção ao Palácio da Cidade, onde receberá, às 9h30, das mãos do prefeito Eduardo Paes, as chaves da cidade e abençoará as bandeiras oficiais dos Jogos Olímpicos e paralímpicos.

Às 10h, Francisco deixa o Palácio da Cidade e se dirigirá à Comunidade da Varginha – Manguinhos, para uma visita. A Comunidade da Varginha faz parte de uma ampla favela pacificada no programa de recuperação realizado pelas autoridades brasileiras. Francisco se dirigirá à igreja dedicada a São Jerônimo Emiliano, na qual vai se encontrar com a comunidade paroquial. Na paróquia, após um momento de oração, será abençoado o novo altar e o papa oferecerá um presente à comunidade. O papa se dirigirá depois ao campo de futebol, onde estará reunida a comunidade. Ao longo do percurso – cerca 100 metros – visitará a casa de uma família da comunidade. O papa fará um discurso e retornará depois ao Sumaré para o almoço privado.

Às 17h Francisco deixa o Sumaré em direção à Praia de Copacabana para a Festa da Acolhida aos jovens participantes da JMJ. O ato está previsto na forma de Celebração da Palavra. O papa fará um discurso e abençoará os jovens. Retornará depois ao Sumaré onde pernoitará.

Sexta-feira

Pela manhã, o papa celebra a Santa Missa, em privado, na residência do Sumaré. Em seguida se desloca de automóvel até a Quinta da Boa Vista.

Às 10h, o papa recebe a confissão de cinco jovens de cinco continentes (América, Europa, África , Ásia e Oceania). Após as confissões, Francisco se transfere para o Palácio São Joaquim, residência do arcebispo do Rio de Janeiro e será recebido pelos religiosos.

Às 11h, o papa se encontrará, reservadamente, com cinco jovens detentos. Em seguida, Francisco e o arcebispo se dirigirão ao primeiro andar para visitar a capela onde encontrará as irmãs que trabalham na residência.

Às 12h, Francisco rezará a oração do Angelus do balcão do palácio. Em seguida, se encontrará com os 20 membros do comitê organizador e os dez grandes patrocinadores-benfeitores da JMJ para uma saudação. No salão redondo, no primeiro andar do arcebispado, o papa almoçará com dom Tempesta e com 12 jovens, seis rapazes e seis moças, de várias nacionalidades – representando os cinco continentes, além um casal de brasileiros.

Às 17h, Francisco estará na Praia de Copacabana para a Via Sacra com os jovens: Francisco, depois de introduzir o ato litúrgico, acompanhará do palco o desenvolvimento da Via Sacra e ao final, fará uma oração, depois, ele retornará ao Sumaré onde pernoitará.

Sábado

Às 9h, Francisco irá à Catedral da Cidade onde celebrará a missa com os bispos da JMJ, sacerdotes, religiosos e seminaristas. A expectativa é que cerca de mil pessoas participem da missa, segundo o porta-voz. Às 11h15, no Teatro Municipal, o papa encontra os políticos, diplomatas, representantes da sociedade civil, empresários, artistas e representantes das maiores comunidades religiosas do país. Francisco fará um discurso.

De volta ao Sumaré, Francisco almoça com os cardeais do Brasil, a cúpula da CNBB, os bispos da região e a comitiva papal. Ele deixa a residência em direção do Campus Fidei, de Guaratiba, onde ocorrerá a Vigília de Oração com os jovens. Francisco tem encontro com os jovens na área preparada para a ocasião pelas autoridades locais. Inicialmente, a previsão é que 2 milhões de pessoas estejam presentes.

Domingo

Às 8h20, o papa deixa o Sumaré em direção a Guaratiba. Durante o deslocamento, o helicóptero do papa sobrevoará a estátua do Cristo Redentor do alto do Corcovado e a cidade do Rio.

Às 10h começa a Missa de Envio da JMJ Rio2013. No evento, está prevista a presença da presidente Dilma. A Celebração terminará com o anúncio sobre o local escolhido para ser a sede e do ano para a próxima jornada.

O papa retorna ao Sumaré onde almoçará com sua comitiva. Às 16h, Francisco encontrará com os integrantes do comitê de coordenação da jornada e do Conselho Episcopal latino-americano. O comitê de coordenação é formado por 45 bispos.

Depois de se despedir dos funcionários da residência do Sumaré, Francisco se dirigirá ao RioCentro onde encontrará cerca de 15 mil voluntários.

Após o evento, o papa se muda para o centro do Rio onde atende os voluntários da jornada. Segundo as previsões, deve haver 15 mil voluntários que representarão as 60 mil pessoas voluntárias para a realização do evento.

Depois do compromisso com os voluntários, o papa seguirá para o aeroporto Tom Jobim onde, às 18h30, está previsto encontro com a presidenta Dilma Rousseff, com discursos. A decolagem do avião que levará a comitiva papal ao Vaticano está prevista para as 19h (horário local). Francisco deve chegar a Roma às 11h30 ( horário da Itália).

 

Correio da Paraiba

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios