policial

Pai confessa que estuprou filha e diz que prefere a morte à cadeia, na Paraíba

12845136280003622710000-300x224A Polícia Civil de Sousa prendeu o mecânico Cristiano Medeiros, 29 anos, que confessou ter estuprado a filha de 12 anos por cerca de três anos. Ele foi apresentado à imprensa nessa quinta-feira (6) pela delegada da Mulher, Patrícia Forny. Durante entrevista, o homem revelou temer ir para o presídio e prefere a morte a ser levado para uma unidade prisional.

De acordo com a delegada, o crime foi descoberto após a menina revelar a uma professora da escola a possibilidade de estar grávida. Durante a conversa, a garota revelou que vinha mantendo relações sexuais com o pai, contra sua vontade. A suspeita de gravidez foi descartada.

– A escola comunicou o caso ao Conselho Tutelar, que denunciou o crime. Abrimos investigações, interrogamos a vítima e familiares e exames de conjunção carnal comprovaram o estupro – revela a delegada.

Um mandado de prisão preventiva foi expedido e a Polícia Civil prendeu o homem dentro de casa no bairro Frei Damião. Ainda durante entrevista à imprensa, o acusado disse que os estupros aconteciam quando ele estava bêbado e teria ocorrido umas quatro vezes, versão descartada pela delegada Patrícia Forny.

– Ele usa a embriaguez para tentar minimizar a culpabilidade. Mas, os estupros vinham ocorrendo quando a menina tinha cerca de 8 anos. Ela ainda não tinha o denunciado temendo represália. A menor está sendo acompanhada pelo conselho e psicólogo – adianta Forny.

Cristiano Medeiros vai responder pelo estupro de vulnerável e foi encaminhado para a Colônia Agrícola da cidade de Sousa.

 Portal Correio

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios