Destaques

Organizadores de festa na Paraíba com suposta exploração sexual de adolescentes são identificados

Três pessoas foram identificadas nesta segunda-feira (21) como responsáveis pela festa que foi cancelada pela Vara da Infância e da Juventude por suspeita de exploração sexual de adolescentes no bairro do Bessa, em João Pessoa. De acordo com o juiz da infância e da juventude, Adhailton Lacet, afirmou que ainda vai ouvir os suspeitos e definir o que vai ser feito posteriormente aos depoimentos.

Agentes da 1ª Vara da Infância e da Juventude acabaram na noite de sábado (19) com uma festa que iria acontecer em uma casa no bairro do Bessa, em João Pessoa, por suspeita exploração sexual de adolescentes e consumo de bebida alcoólica. Os organizadores da festa fugiram do local com a chegada dos agentes.

A festa no bairro do Bessa cobrava R$ 15 de entrada e dava direito à bebida alcoólica, preservativo e quarto por 30 minutos, começando às 17h até meia-noite. Justiça encontrou mais de 100 adolescentes no local no momento da chegada dos agentes da infância e juventude.

“Ainda precisamos identificar se os responsáveis apontados são adolescentes ou adultos, se houve de fato algum tipo de exploração sexual de adolescentes. A apuração dos fatos pode levar o Ministério Público a oferecer denúncia”, comentou o juiz.

De acordo com o juiz, caso sejam identificados os crimes de exploração sexual de adolescente, os autores podem receber uma pena de 4 a 10 anos. Adhailton Lacet comentou que os pais de adolescentes precisam ficar vigilantes às festas que os filhos frequentam.

Um dos adolescentes que assumiu ter sido um dos organizadores da festa usou seu perfil em uma rede social para esclarecer que o dinheiro dado para realização da festa cancelada pela Vara da Infância e Juventude não seria devolvido. Ele conta que o grupo que organizou a festa arcou com muitas dívidas que ainda precisam ser pagas.

Um dos organizadores da festa postou no Instagram uma mensagem sobre a devolução do dinheiro — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Um dos organizadores da festa postou no Instagram uma mensagem sobre a devolução do dinheiro — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Outra festa

De acordo com informações enviadas para produção da TV Cabo Branco, uma segunda festa com o mesmo formato da fechada pela Justiça da Infância e Juventude aconteceu também no sábado e no bairro do Bessa. Nesta, a entrada custava R$ 10 e dava direito a tomar banho de piscina, quartos e bebidas liberados. Vídeos feitos na festa mostravam vários jovens, aparentemente adolescentes, na festa.

G1

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios