policial

Operação encontra fábrica de cachaça dentro de presídio em João Pessoa

123698,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0Uma operação de segurança, realizada pela Secretaria de Administração Penitenciária do Estado da Paraíba, durante esta terça-feira (03), identificou a fabricação de cachaça dentro do Presídio Instituto Penal Sílvio Porto, localizado no bairro de Mangabeira, em João Pessoa.

De acordo com o secretário de administração penitenciária, Wallber Virgulino, os detentos estavam produzindo o produto utilizando frutas que seriam distribuídas para compor a alimentação diária. “Eles estavam pegando frutas como laranja e maçã, colocando na água e deixando fermentar, para em seguida, decantar e extrair a parte alcoólica do líquido ”, explicou Virgolino.

123696,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0A ‘fábrica de cachaça’ foi localizada dentro do pavilhão 17, e ainda segundo o secretário, foi constatado que a prática seria rotineira, ocorrendo diariamente. Os apenados usavam ainda, arroz e feijão como substâncias para a produção do produto.

Também foi comprovado que os apenados misturavam a cachaça com medicamentos, em busca de efeitos alucinógenos ainda mais fortes. “Estamos coibindo este tipo de irregularidade, pois, além de termos a compreensão de que a substância pode afetar a saúde dos presidiários, também pode trazer problemas associados aos efeitos alucinógenos, como brigas, discussões ou revoltas”, reforçou o secretário.

Atualmente, o Presídio Instituto Penal Sílvio Porto, possui 900 presidiário, no entanto, possui capacidade apenas para 600 presos. Para evitar o consumo de álcool e drogas, a fiscalização na casa de detenção deve ser ampliada, bem como devem ser intensificados os programas de ressocialização.

 

Portal Correio

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios