Saude

Nutricionista paraibana revela ‘Mitos e Verdades’ sobre o consumo de cerveja

Foto da Internet
Foto da Internet

A nutricionista paraibana Michelle Chahara garante que o  excesso de cerveja provoca barriga. Além da ‘barriga de cerveja’, acrescenta a nutricionista, a bebida diminui os níveis de testosterona (hormônio anabólico), aumenta os níveis de cortisol (hormônio catabólico), diminui a síntese proteica, compromete uma série de funções motoras e cognitivas, causa desordem no sono, diminui a absorção de vitaminas e minerais e causa desidratação.

O oposto do que aponta a nutricionista paraibana, estudo britânico “Beer & Calories: A Scientific Review” a cerveja não só não engorda como traz também muitos benefícios para a saúde.

Não negando que o consumo de qualquer bebida alcoólica em excesso pode conduzir ao aumento de peso e outras doenças associadas, que se desenvolvem pelo exagerado consumo de calorias, esta pesquisa afirma que o consumo moderado de cerveja conduz ao enriquecimento nutricional do metabolismo humano e ajuda a prevenir doenças de coração, osteoporose e diabetes.

Em entrevista ao ClickPB, Michelle Chahara faz algumas revelações sobre o consumo da cerveja.

Pergunta:  Muitas pessoas dizem que após consumir no fim de semana litros de cerveja, persegue que quando chega a segunda apresenta uma barriga com gordurinhas localizadas.

Mito ou verdade: Beber muita cerveja contribui para deixar a barriguinha saliente?

R: Verdade!!!!

 

Quais os riscos de consumir esta bebida em excesso?

R: Diminui os níveis de testosterona (hormônio anabólico), aumenta os níveis de cortisol (hormônio catabólico), diminui a síntese proteica, compromete uma série de funções motoras e cognitivas, causa desordem no sono, diminui a absorção de vitaminas e minerais e causa desidratação.

 

A prática de atividades físicas interfere para perda de peso e consequentemente conseguir a barriga chapada?

R: Para quem pratica atividade física e consome bebidas alcoólicas, a fibra muscular somente fica “inchada”, a força não vem, a fadiga e a agressividade aumentam, libido e ereção diminuem cada vez mais. E com a diminuição da produção de testosterona e aumento do estradiol/estrona, acumular-se-á gordura principalmente abdominal. Consumindo com uma certa frequência existem casos de ginecomastia. É claro que consumindo cerveja em grande quantidade. Temos que considerar que a cerveja é fonte de carboidratos, fornecendo energia, além de vitaminas, minerais e antioxidantes. A quantidade de vitamina B6 considerável, assim como de magnésio e potássio, importantes para a contração muscular e manutenção da saúde óssea. A bebida também fornece compostos fenólicos, antioxidantes que auxiliam na saúde cardiovascular e no envelhecimento celular. 

O consumo deve ser feito com moderação, responsabilidade e sabendo que o equilíbrio é o caminho para uma boa saúde. Devemos lembrar que a cerveja, assim como qualquer bebida alcoólica, tem contraindicações. Não é indicada, por exemplo, para pessoas com problemas gastrointestinais, hepatopatias, hipertensão, diabetes e doenças psiquiátricas.

 

Cerveja sem álcool também provoca gordurinhas?

R:  Cerveja sem álcool consumida em grande quantidade engorda. Apesar da cerveja normal ter mais álcool, a cerveja sem álcool também não é completamente livre de álcool. Um pequeno número de calorias vem das 1,5 gramas de álcool.

 

Clickpb

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios