Destaques

Nós Podemos Paraíba quer ouvir a população sobre as prioridades para o mundo nos próximos anos

Ouvir a sociedade sobre as prioridades de ações que podem contribuir efetivamente para fazer do mundo um lugar melhor. Essa é a síntese do objetivo da Consulta Pública Pós-2105, que teve início nesta quinta-feira (7), em João Pessoa.

114831,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0

Durante evento promovido pela Fundação Solidariedade – Nós Podemos Paraíba, no auditório do Ministério Público Estadual, o coordenador da Consulta, Flávio Ribeiro, representante da Organização das Nações Unidas (ONU), explicou que no ano 2000 representantes de vários países se reuniram para traçar metas que, ao serem alcançadas, melhorariam a qualidade de vida dos cidadãos em todo o Planeta.

114834,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0

“Ao final do encontro, foi produzido um documento chamado de ‘Os objetivos do Milênio’, formado pelas oito ações prioritárias que deveriam ser realizadas em todo o mundo, até o ano de 2015”, disse. Ele explicou também que faltando pouco mais de dois anos para terminar o prazo, chegou a hora de avaliar o que já foi feito, os avanços obtidos e que áreas continuam merecendo mais atenção.

“Em 2000, os Objetivos do Milênio foram traçados de cima para baixo. Agora, queremos fazer o processo inverso e ouvir, por meio da Consulta Pós-2015, as pessoas que estão na ponta, que trabalham diretamente com ações voltadas para melhorar o mundo”, reforçou Ribeiro.

A consulta pública, cuja pontapé inicial foi dado na manhã desta quinta, está sendo feita por meio de um questionário, onde devem ser apontadas as prioridades para o mundo no próximos anos. “Desde 2000, conseguimos muitas conquistas e melhoramos os indicadores sociais em várias áreas, mas outras necessidades surgiram, por isso precisamos da contribuição de quem está na ponta, no trabalho diário nas entidades e organizações, para delimitar essas necessidades e traçar novos objetivos”, concluiu.

Nós Podemos Paraíba

Para a diretora executiva da Fundação Solidariedade – Nós Podemos Paraíba, Beatriz Ribeiro, o sonho de mobilizar governos e empresas para que transformem Os Objetivos do Milênio tenham espaço numa agenda positiva, sempre buscando envolver o maior número de pessoas, empresas e organizações nas discussões é um sonho que começa a se tornar realidade.

“Queremos, por meio dessa consulta pública, mostrar que a Paraíba tem condições de contribuir para traçar metas para as gerações presente e futura. Isso é um trabalho contínuo, que nunca termina e é isso que mais nos motiva”, disse Beatriz Ribeiro, enfatizando que o Brasil e a Paraíba já teve muitos avanços desde 2000, mas que muito ainda precisa ser feito e por isso é necessária a união de todos.  Beatriz acredita que duas áreas merecerão atenção especial a partir de agora: o desenvolvimento sustentável e a garantia plena dos direitos humanos.

Engajamento

O embaixador da ONU, Jorge Chedieck, disse que a consulta abre a possibilidade da sociedade paraibana contribuir para criação da agenda.  Segundo ele, essa agenda será definida entre 2014 e 2015. Os temas estão mais complexo e envolvem agora questões como energia e governança.

Ele parabenizou a mobilidade dos paraibanos e o envolvimento do movimento ‘Nós Podemos Paraíba’, sob a coordenação da diretora executiva Beatriz Ribeiro. O embaixador alertou que, em 2012, a população mundial passou dos sete bilhões de habitantes, sendo que metade desse contingente mora em cidades.

Ele disse, ainda, que acredita muito na contribuição da Paraíba para o alcance das metas dos Objetivos do Milênio e, ainda, para a delimitação das áreas que serão priorizadas a partir da compilação dos dados do questionário, que está sendo aplicado em mais de 50 países. “Tenho convicção que da Paraíba vão sair propostas para construir um mundo melhor, porque nós podemos”, afirmou.

A mesa foi formada por Beatriz Ribeiro, diretora executiva do Sistema Correio de Comunicação; Arimatéia França, diretor da CUT; Buba Germano, presidente da Famup; Nonato Bandeira, vice-prefeito de João Pessoa; Polyanna Dutra, prefeita de Pombal; Margareth Diniz, reitora da UFPB; e Adriano Barreto, prefeito de Marcação.

Polyanna Dutra falou sobre a experiência vivida em seu município, onde toda a sociedade já está mobilizada para as discussões do Nós Podemos Paraíba, que, segundo ela, é uma calça abraçada por toda a sociedade pombalense.

Nonato Bandeira apontou que muitos avanços já foram obtidos e que aposta na elaboração de projetos e ações que garantam apoio às pessoas que não podem trabalhar e à eliminação do preconceito e discriminação, pois só assim será possível inserir essas pessoas na sociedade ao invés de apenas atendê-las com políticas assistências.

Margareth Diniz disse que a UFPB já assumiu o compromisso com Os Objetivos do Milênio e que por meio de suas competências (ensino, pesquisa, extensão) já contribui para um mundo melhor. Ela falou de dois projetos que estão sendo implantados que contribuirão para melhorar a vida de muitas pessoas na Paraíba. A primeira, um centro de fisioterapia chancelado pelo Hospital Sara Kubitscheck, e a segunda, a qualificação de 15 mil pessoas para se tornarem aptas a serem cuidadoras de viciados em drogas.

Buba Germana falou da importância de que cada município se empenhe para melhorar os indicadores de seus municípios, lembrando que é nas cidades que as pessoas vivem, que moram e que necessitam de programas eficientes e eficazes.

Os objetivos

Os oito objetivos do milênio definidos para serem alcançados até 2015 são: Erradicar a pobreza extrema e a fome, Erradicar a pobreza extrema e a fome, Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres, Reduzir a mortalidade infantil, Melhorar a saúde materna, Combater o HIV/AIDS, a malária e outras doenças, Garantir a sustentabilidade ambiental, Estabelecer uma parceria mundial para o desenvolvimento.

Portal Correio

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios