Destaques

Mulher que matou marido deixa prisão domiciliar e vai para o Serrotão

Uma mulher de 31 anos suspeita de matar o marido a facadas em Campina Grande teve a prisão domiciliar revogada pela Justiça da Paraíba e passa a cumprir regime fechado. O crime aconteceu em 19 de janeiro deste ano, no bairro Três Irmãs.

A suspeita havia conseguido a prisão domiciliar por ter uma filha menor de idade e alegava que precisava cuidar da criança. Porém, a mulher teria sido filmada e fotografada em festas e eventos, sem a criança. Ela foi levada para a ala feminina do presídio do Serrotão, em Campina Grande.

O crime

A suspeita contou à polícia que planejou o assassinato depois de encontrar mensagens do marido para outra mulher em redes sociais. Para ela, evidência de traição. Ela chegou a enviar um áudio para uma amiga informando que iria cometer o crime.

“Vou matar ele hoje. Pra ele aprender a não tirar onda com a minha cara, a não me trair”, diz um trecho da mensagem. “Eu vou pedir uma coisa a você, a minha mãe e a minhas irmãs. Vão me visitar [no presídio]”, completou.

Segundo o delegado Francisco de Assis, três filhos dela, sendo um deles da vítima, estavam na casa no momento do crime.

Após audiência de custódia, ela havia sido liberada para cumprir prisão domiciliar, mas teve o benefício revogado e deverá cumprir regime fechado.

 

Portal Correio

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios