Educação

MP-Procon autua Caixa por conduta abusiva em contratos

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério Público da Paraíba (MP-Procon), através da diretoria regional em Campina Grande, autuou a Caixa Econômica Federal por prática abusiva. O órgão ministerial apurou que o banco impôs aquisição de produto a estudantes que objetivam formalizar contrato de financiamento estudantil, pelo Fies.

De acordo com o diretor-regional, o promotor de Justiça Sócrates da Costa Agra, a equipe de fiscalização do MP-Procon constatou que o banco estatal está condicionando a abertura de conta para alunos contratantes do Fies – Financiamento Estudantil, programa do governo federal para ensino superior, a aquisição de um produto extra de previdência privada ou seguro de vida, nos valores de R$35 e R$17 mensais, respectivamente.

“A Caixa utiliza-se de mecanismo ilegal e abusivo no âmbito de programa federal para impor aos novos correntistas serviços por estes não desejados e, muito pior, condicionando, ainda que de forma indireta, a celebração do financiamento à aquisição de produto ou serviço, requisito este não previsto na Lei Federal nº10.260/2001, que rege o programa”, disse o promotor.

Ainda, segundo Sócrate Agra, “essa prática, identificada no município de Campina Grande, atinge um número expressivo e indeterminado de alunos que desejam contratar o financiamento estudantil, criando pré-requisito não previsto em lei, sendo imperiosa a ação do Ministério Público na adoção das medidas administrativas, inclusive cautelares, para a cessação da conduta abusiva e ilegal”.

A Caixa Econômica Federal terá o prazo de 10 dias para, querendo, apresentar defesa por escrito acerca dos fatos constatados na fiscalização, conforme determina a Lei Complementar Estadual nº126/2015, sem prejuízo, ao final, da aplicação das sanções administrativas previstas no Código de Proteção e Defesa do Consumidor.

A redação do Portal Correio tentou falar sobre o caso com a assessoria de imprensa da Caixa Econômica Federal, mas não foi possível se estabelecer contato até a publicação desta matéria.

 

Portal Correio

Artigos relacionados

5 pensamentos “MP-Procon autua Caixa por conduta abusiva em contratos”

  1. Based on Expert Panel consensus, oncologists may offer chemoendocrine therapy to patients with Onco type DX scores of 26 to 30 Type informal consensus; Evidence quality insufficient; Strength of recommendation moderate order priligy When referring to amino acid residue positions within the peptides of the invention, cysteine residues C i, C ii and C iii are omitted from the numbering as they are invariant, therefore, the numbering of amino acid residues within the peptides of the invention is referred to as below

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios