Destaques

Manifestantes invadem desfile do 7 de Setembro e interrompe apresentação em João Pessoa

12388836280003622710000-300x224Um grupo de cerca de 40 manifestantes invadiu a avenida Tito Silva e interrompeu o desfile do 7 de Setembro na manhã deste sábado, em João Pessoa. O bloqueio aconteceu por volta da 12h próximo ao Departamento de Estrada e Rodagem (DER) e impediu por 20 minutos as apresentações que comemoram o dia da Independência do Brasil. O grupo, autodenominado de Black Block, mobilizou a manifestação pelo Facebook.

Os manifestantes carregavam cartazes e davam gritos de ordem que pediam o passe livre em transportes públicos para os estudantes, o fim da corrupção e do desemprego. Alguns jovens que participavam da mobilização estavam com camisas cobrindo os rostos.

 

Protesto dos concursado aconteceu de forma pacíficaCréditos: Pollyana Sorrentino

 

De acordo com o coronel Adielson, que está comandando a segurança do evento, apesar da interrupção o protesto foi pacífico e o problema foi resolvido rapidamente.

“Foi um interrupção momentânea e rapidamente resolvida. Os manifestantes queriam chamar a atenção para suas reivindicações. Nós conversamos com eles e explicamos que poderiam utilizar a rua para fazer o protesto assim que terminasse o desfile e eles entenderam e desocuparam o local”, explicou.

1_7desetembro

Grupo protesta com cartazes e não mostra o rosto em João Pessoa (Foto: Krystine Carneiro/G1)

O coronel lembrou ainda, que o esquema de segurança foi montado para proteger todos, inclusive, os manifestantes. Ele afirmou que mesmo após os desfiles, a polícia continuará acompanhando as manifestações que deve acontecer no local. “Queremos proteger a todos. Estaremos aqui para dá assistência e intervir em possíveis desordens e pessoas mal intencionadas”, declarou.

Também, no início da manhã, algumas dezenas de manifestantes vestidos de preto e com cartazes se concentraram na frente do Lyceu Paraibano e de forma pacífica pediam pelo fim da corrupção.

Outro pequeno protesto foi registrado por volta das 10h30. Cerca de 30 concursados reivindicavam ao Governo do Estado a nomeação dos agentes penitenciários que concluíram o curso de formação, conforme, a determinação judicial. Os concursados vestidos de preto levaram faixa, bonecos, apitos e nariz de palhaço para protestar. O movimento foi pacífico.

Portal Correio

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios