policial

Madrasta é presa suspeita de envenenar enteados com chumbinho

A Justiça do Rio de Janeiro decretou a prisão da mulher suspeita de envenenar os dois enteados com chumbinho. Uma das vítimas, uma jovem de 22 anos, morreu após ficar 13 dias internado.

Além da garota, Cíntia Mariano Dias Cabral também é acusada de colocar veneno na alimentação de outro adolescente de 16 anos. O rapaz conseguiu escapar e disse que começou a passar mal depois de um almoço na casa da madrasta.

Cíntia Mariano estava na 33ª DP, em Realengo, onde prestava depoimento sobre o caso, quando a prisão foi decretada.

“A prisão temporária de 30 dias foi decretada por homicídio tentado, qualificado, com emprego de veneno. Tudo leva a crer que a motivação seria ciúmes do relacionamento do marido com os filhos naturais”, disse o delegado Flávio Rodrigues, titular da 33ª DP.

MaisPB

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios