Destaques

Juiz de Bananeiras critica Segurança Pública do Estado

P4300528-Cópia-Cópia-300x249O coronel Euller Chaves, comandante da Polícia Militar da Paraíba, afirmou, em entrevista ao Programa Rádio Verdade na semana passada, que restabelecer a Operação Manzuá no estado é inviável. De acordo com o coronel, é um projeto dos saudosistas, não é inteligente, é uma ilusão, não há eficácia. Leia mais.
O juiz da Comarca de Bananeiras, Dr. Antonio Gomes de Oliveira, faz críticas a Segurança Pública do Estado e rebate afirmação do comandante da Polícia Militar da Paraíba: “Colocar um veículo com dois policiais por dia, num universo de quase 25 mil habitantes, como é o caso do município de Bananeiras, é policiamento inteligente?”.
Veja na íntegra, o que disse o juiz de Bananeiras
O Coronel Euler Chaves, Comandante Geral da Polícia Militar da Paraíba, afirma que restabelecer a Operação Manzuá é inviável e complementa dizendo que é um projeto dos saudosistas e que ela não é inteligente, é uma ilusão. Lendo esse comentário do Comandante, me veio a mente a pergunta? Se a Manzuá não é inteligente, o que é inteligente atualmente para a cúpula da PM. Colocar um veículo com dois policiais por dia, num universo de quase 25 mil habitantes, como é o caso do município de Bananeiras, é policiamento inteligente? Deixar distritos como Tabuleiro; Roma; Vila Maia. Estes, com mais de dois mil habitantes, cada um, sem um policial sequer e sem a mínima segurança pública, é ser Policia Inteligente? Precise de um policial para a qualquer emergência e veja onde encontrar um! Não encontrará, pode ter certeza.

Com a Manzuá, com todas as suas mazelas e desinteligência como diz o coronel Euler, não só os bandidos, mas nos outros, também sabíamos onde se encontrava um efetivo policial que poderia nos dar um apoio, uma ajuda, um pouco de efetiva segurança. Defeito tinha, porém, o policial estava presente e agora, a inteligência retirou os policiais da rua e os colocou dentro de uma viatura e aí, salve-se quem puder, porque o policial hoje, não atende qualquer ocorrência, por mais perto que seja se não estiver na viatura, ou seja, quem faz o serviço hoje, são as viaturas.

Saudosista, efetivamente sou saudosista. Saudosista porque tenho saudades de época em que cada Distrito do nosso Estado, tinha um destacamento policial.

Lembro-me inclusive, que havia uma subdelegacia de polícia, com efetivo policial, um cabo ou um sargento e três soldados, no Distrito de Vila Maia. Saudosista do tempo em que um soldado era respeitado pela população e temido pelos infratores da lei, porque sabiam que cumpriam o dever, mesmo expondo a perigo a sua vida. Saudosista da época em que o Batalhão de Unidade Militar, era composto de 1.100,00 homens e uma Companhia tinha um efetivo de 110 homens. Hoje, a PM tem muitos batalhões, alguns até, com efetivo de pouco mais de 100 homens, ou seja, cria-se batalhões sem efetivo completo, para dar ao povo, não segurança propriamente dita, mas apenas, um “Sensação” de segurança. E assim, de sensação em sensação, brinca-se de Segurança Pública no País e principalmente na Paraíba.
O comandante deveria dizer que os responsáveis pela segurança pública do Estado, são contra ao restabelecimento da Operação Manzuá, porque não dispõem de efetivo policial, nem militar nem civil. É verdade que a realidade física e humana das cidades beneficiadas pela Manzuá é outra, mas dos males, o menor.

Com Bananeiras Online

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios