Educação

Jogador Chileno pode ser punido por provocar acidente que destruiu Ferrari de R$2 milhões

AAbHfsD-300x200Se a Federação Chilena de Futebol (ANFP) cumprir seu regulamento, o meio-campista Arturo Vidal pode sofrer duras sanções pelo incidente ocorrido na noite desta terça-feira.

Segundo os estatutos oficiais da entidade, existe um ponto em particular que pode castigar um jogador que protagonize um acidente como o que ocorreu com Vidal.

“Os integrantes da delegação da seleção chilena de futebol deverão ter a todo momento, isto é, antes, durante e depois das partidas em que participem, uma conduta de acordo com estar representando o país, se ajustando nas normas civis e bons costumes e disciplina que tal qualidade exige”, diz uma parte do estatuto.

Somando isso ao artigo 60 do estatuto, Vidal pode ser punido com uma suspensão de 50 partidas sem defender a seleção chilena e uma multa que chegaria a 50% do valor dos prêmios que lhe são de direito por participar da Copa América.

Para promover as punições, a ANFP tem um prazo de 30 dias para apresentar a denúncia diante do Tribunal.

Entenda o caso

Na noite desta terça-feira, Arturo Vidal estava com a esposa, María Teresa Matus, voltando de Rancagua, uma cidade localizada a 120km da capital, para a concentração da seleção chilena no complexo esportivo Juan Pinto Durán, quando bateu sua Ferrari em outros três carros no quilômetro 25 do acesso sul de Santiago.

O casal foi levado para o Hospital de Buín e, segundo a assessoria de imprensa do local, o meio-campista sofreu uma contusão no pescoço, enquanto sua mulher lesionou o cotovelo direito

Vidal, então, deixou o hospital em um carro da polícia e foi levado à 15ª Comisária. O gerente de seleções da federação chilena (ANFP), Felipe Correa, e o preparador físico da equipe, Jorge Desio, o acompanharam.

MSN

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios