Paraíba

João Pessoa paga R$ 500 mil, mas não consegue tirar animais das ruas

20130723181848_03Há muito João Pessoa perdeu seu ar “rural” para se ver em um cenário de acelerado desenvolvimento urbano. Porém, mesmo diante de um crescimento imobiliário vertical, a Capital paraibana ainda vive um clima de “fazenda”, com direito a cavalos soltos nas ruas, bovinos, caprinos e porcos ‘passeando’ deliberadamente pelas calçadas, muitas vezes revirando lixo.

Como se não bastasse dar um péssimo aspecto à cidade, a presença dos animais perambulando pelas ruas há muito é encarada pelas grandes cidades do país como um problema de saúde pública, já que representa não só um perigo à vida dos animais, mas principalmente à população. Além da possibilidade de colisões com veículos, os bichos podem proliferar doenças graves.

Nesta terça-feira (23), o portal MaisPB teve acesso a um vídeo com flagras de animais soltos pelas ruas. Ao fim, as lentes registraram uma cena revoltante: os maus-tratos a que são submetidos os animais apreendidos na Capital.

Segundo apuramos, a empresa contratada para coletar e cuidar dos animais em João Pessoa é a TransRuffo. Constatamos ainda que a empresa não dispõe de um local adequado para abrigar esses bichos, mas sim de uma granja a 15km do Centro da cidade. Para piorar a situação, os animais sequer dispõem de um alojamento para épocas chuvosas, muito menos são colocados em áreas separadas: vivem ao relento, todos juntos.

Atualmente, o serviço de apreensão e transporte desses animais é realizado por apenas duas equipes da Transruffo, para cobrir mais de 60 localidades da Capital, com apenas um caminhão para cumprir a tarefa.

Gastos – Ainda de acordo com o que investigamos, há tempo a Transruffo vem recebendo dos cofres de João Pessoa. Dados do Sagres apontam que desde 2009 é ela a beneficiária com os recursos pagos, que já se aproximam de meio milhão de reais. Só em 2012, foram mais de R$ 145 mil. Com base nos mesmos registros do Tribunal de contas do Estado, nos quatro primeiros meses de 2013 a empresa já recebeu R$ 51 mil.

Outras localidades – A situação de descaso não é exclusiva de João Pessoa. Pelo que investigamos, em Santa Rita e Bayeux sequer há o serviço, enquanto em Cabedelo o que existe é um convênio entre a Polícia Rodoviária Federal para a coleta de animais apenas na BR-230.

Confira o vídeo xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Abaixo, print da página do Sagres com os valores pagos à Transruffo

MaisPB

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios