Paraíba

HU realiza mutirão de cirurgia em 5 especialidades médicas

20130926203755 Hospitais universitários federais, entre eles o Lauro Wanderley (da UFPB), realizarão mutirões de cirurgias eletivas nas especialidades de mastectomia, ressecção de próstata e histerectomia. A ação se dará a partir desta quinta-feira (26) até o próximo domingo (29) e tem a meta de atingir 270 procedimentos em nove hospitais localizados em três regiões do país.

As cirurgias eletivas são aquelas que não são de emergência, ou seja, podem ser agendadas.O foco dos mutirões são as áreas de oncologia, ginecologia e próstata: mastectomia é a cirurgia para remoção completa da mama, ressecção de próstata consiste na retirada de fragmentos da próstata e histerectomia é o procedimento em que o útero é retirado.

A realização dos mutirões integra a Política Nacional de Procedimentos Cirúrgicos Eletivos de Média Complexidade, do Ministério da Saúde, tendo sido ampliada, nos hospitais universitários, pela EmpresaBrasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação.

A iniciativa tem o objetivo de reduzir as filas desses procedimentos nos estados. Os pacientes atendidos serão aqueles já cadastrados pelos hospitais que aguardavam pela realização da operação.

A demanda da necessidade das cirurgias foi verificada junto aos gestores de saúde de cada localidade e todos os procedimentos são realizados no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Na região sul, as cirurgias serão feitas no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR); no sudeste serão o Hospital Universitário, vinculado à Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM).

No Nordeste, participarão os hospitais universitários: Professor Edgar Santos, da Universidade Federal da Bahia (UFBA); Walter Cantídio, da Universidade Federal do Ceará (UFC); Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB); Onofre Lopes, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (UFS); e o Hospital Universitário do Maranhão (HU-UFMA), vinculado à universidade federal daquele estado.

Na capital maranhense, São Luís, o mutirão será realizado em duas etapas e trará duas novidades. A primeira é a realização de Ressecção Endoscópica de Próstata, utilizando a técnica de Fotovaporização Seletiva da Próstata a Laser, em que um cabo de fibra ótica é usado para cerclagem, ideal para vaporização de tecidos com precisão. Usada para cortar, coagular e vaporizar tecidos em procedimentos endoscópicos com um ângulo de deflexão anterior de 70º em relação ao eixo da fibra podendo ser girada 360º, permitindo acesso ao tecido em vários planos.

Será a primeira vez que este procedimento será realizado em um hospital público. A técnica possibilita uma cirurgia mais segura, diminuindo os riscos e complicações possíveis durante um procedimento cirúrgico. O tempo de recuperação do paciente é bem mais rápido, sendo de apenas 48h, o que na técnica tradicional esse período fica em torno de uma semana. Como o tempo de hospitalização é mais curto o paciente deixa de ficar mais vulnerável aos riscos de infecção.

A segunda novidade é a transmissão deste procedimento, ao vivo, para os 64 núcleos de Instituições Federais de Ensino Superior em todo o país, via Rede Universitária de Telemedicina (Rute), agregando conhecimentos aos estudantes, mesmo nos casos de unidades que não participarão ativamente dos mutirões.

A Rute

Rute Iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a Rede Rute é apoiada pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e pela Associação Brasileira de Hospitais Universitários (Abrahue) e coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

Entre outros objetivos, a Rede integra todos os hospitais públicos universitários e de ensino, cria formalmente núcleos de telemedicina, apoia a realização de videoconferências, análise de diagnósticos, segunda opinião continuada e educação permanente, além de web conferência entre hospitais universitários e universidades.

Assessoria

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios