Educação

Homem é preso no Recife suspeito de aplicar golpe de R$ 31 mil

Um homem de 53 anos foi preso suspeito de abrir contas correntes com documentos falsos e praticar estelionato no Recife. A Polícia Federal divulgou o caso nesta quinta-feira (4), mas a prisão ocorreu na quarta-feira (3), por volta das 16h.  No momento da prisão, o homem estava em uma agência bancária federal e fugiu do banco após perceber que teria os documentos conferidos.

Documentos falsos e anotações foram apreendidas com osuspeito. (Foto: Polícia Federal/Divulgação)
Documentos falsos e anotações foram apreendidas com o
suspeito. (Foto: Polícia Federal/Divulgação)

De acordo com a Polícia Federal (PF), ele teria aberto a conta no dia 14 de fevereiro e retornado na última quarta-feira. Quando os documentos foram solicitados, ele fugiu e foi perseguido por funcionários do banco e agentes da Polícia Militar que estavam no local. Durante a fuga, ele tentou se livrar de alguns documentos fraudados que foram posteriormente recuperados pelos agentes.

No total, foram apreendidos, além dos documentos para abertura de conta corrente, um cartão-benefício, dois aparelhos celulares, várias anotações em papéis e duas cópias de identidade com a foto de uma mesma pessoa e nomes diferentes. O homem vai responder por estelionato, com o agravante de ter sido cometido contra uma entidade de economia popular, podendo ter uma pena que varia entre 1 e 10 anos de prisão. Ainda segundo a nota oficial divulgada pela PF, o suspeito já havia aberto duas contas correntes em agências distintas e com nomes e endereços diferentes. Foram efetuados golpes que ultrapassam os R$ 31 mil reais entre saques, empréstimos e transferências ilícitos.

O suspeito não tinha antecedentes criminais. Ele foi detido e levado à sede da PF, no Cais do Apolo, área central do Recife, e depois encaminhado ao Centro de Triagem e Observação Professor Everaldo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, Região Metropolitana da capital. A Polícia Federal vai seguir com investigações para descobrir se há outras pessoas envolvidas no crime ou se houve falsificação de mais documentos como certidão de nascimento e comprovante de residência.

G1 PE

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios