Brasil

Helicóptero com três tripulantes cai na Bacia de Campos, no RJ

O Sindipetro-NF confirmou a queda de um helicóptero na Bacia de Campos, na cidade de Macaéxx, no Norte Fluminense. Segundo informações do sindicato, o acidente foi na manhã desta quarta-feira (27) próximo da Plataforma P-7. A aeronave da empresa de táxi aéreo Líder Aviação estava com três tripulantes e todos conseguiram acionar o bote salva-vidas e se salvar.

n25333i

O helicóptero cargueiro chegou a acionar o flutuador e boiou na superfície, mas emborcou em seguida. Segundo a Líder, o acidente com a aeronave Bell 412 prefixo PT-HUW foi por volta das 10h40, há 100 quilômetros da costa. Segundo a Petrobrasxx, a aeronave, que decolou da cidade do Rio de Janeiro, se deslocava para a plataforma P-7, localizada no campo de Bicudo.

Os dois tripulantes e um auxiliar de apoio operacional, que estavam a bordo, foram socorridos do bote por trabalhadores da P-7 e levados de volta para a plataforma. O estado de saúde dos tripulantes ainda não foi divulgado. Sobre o que poderia ter causado a queda, o Sindipetro informou que será preciso concluir as investigações.

Segundo o diretor de comunicação do Sindipetro, Marcos Breda, o órgão vai participar da  investigação sobre o caso e espera uma medida para evitar novos acidentes.

“O sindicato tem o direito de participar das comissões de investigação dos acidentes graves e fatais da Petrobras, a gente conseguiu isso desde a época do acidente da P-36. O sindicato, há alguns anos, já vem denunciando problemas sobre estrutura aérea na Bacia de Campos. O último acidente com mortes na Bacia de Campos foi em setembro de 2011, na área de Macaé. De lá pra cá tivemos outras ocorrências, mas sem mortes e sempre debatemos isso com a Petrobras”, disse Breda em entrevista ao G1.

A empresa Líder Aviação, responsável pela aeronave, disse já estar tomando as medidas necessárias.

“A aeronave realizou um pouso controlado na água, próximo à plataforma P-7 da Petrobras. Os três ocupantes da aeronave foram imediatamente resgatados e passam bem. O cargueiro da Petrobras, com os técnicos da Líder, já estão providenciando a retirada da aeronave e carga geral. Todas as medidas de averiguação estão em andamento e todos os órgãos competentes foram acionados. Reiteramos que todos os procedimentos de segurança, manutenção e treinamento encontram-se em dia e foram utilizados adequadamente”, disse a nota enviada pela assessoria de imprensa da Líder.

Às 14h18, a assessoria da Petrobras entrou em contato com o G1 e informou que o helicóptero não teria caído, mas sim feito um “pouso controlado”. A Petrobras informou ainda que a aeronave não estaria emborcada, mas “estabilizada” no mar.

Por outro lado, a assessoria da Líder Aviação, confirmou que a aeronave está emborcada e com a cabeça para baixo.“ O motivo real que levou o acionamento do procedimento será avaliado após o resgate da mesma. Após a aeronave flutuar na água, ela emborcou e está flutuando emborcada (cabeça para baixo), mas suportada pelos flutuadores . A aeronave será retirada ainda hoje para que as devidas investigações sejam realizadas”, disse a assessoria da Líder Aviação.

Às 14h35, em novo contato com o G1, a Petrobras confirmou que a aeronave está no mar e boia na superfície com sistema de flutuadores.

“A Petrobras informou o incidente à ANP, Marinha e Aeronáutica. Será instaurada uma comissão para investigar as causas da ocorrência”, diz um trecho da nota enviada pela empresa.

 

Helicóptero da Líder do modelo BELL 412, o mesmo que se acidentou na Bacia de Campos, RJ (1) (Foto: Reprodução/Site da Líder Aviação)Helicóptero da Líder do modelo BELL 412, o mesmo que se acidentou na Bacia
de Campos, RJ (Foto: Reprodução/Site da Líder Aviação)
Priscilla Alves Do G1 Norte Fluminense

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios