Destaques

Gilberto Carneiro é acusado de improbidade; MP pede indisponibilidade dos bens

gilberto-carneiro-e-acusado-de-improbidade-mp-pede-indisponibilidade-dos-bens.jpg.280x200_q85_cropA coluna Radar On-line, do jornalista Lauro Jardim, da revista “Veja” trouxe detalhes de um suposto esquema que funcinava na prefeitura de João Pessoa durante o governo do hoje chefe do executivo estadual, Ricardo Coutinho, leia:

Braço-direito de Ricardo Coutinho é denunciado na Paraíba

Um dos principais homens de confiança de Ricardo Coutinho (PSB), governador da Paraíba, acaba de virar alvo de uma ação civil pública por improbidade administrativa. A investigação desmantelou um esquema que envolve a Desk, empresa fornecedora de assentos para estádios da Copa.

Segundo o MP da Paraíba, o esquema envolvia 13 pessoas – entre elas o atual procurador-geral do estado, Gilberto Carneiro da Gama, ex-secretário de Administração de João Pessoa na gestão do próprio Coutinho entre 2008 e 2010. O MP afirma que foi implantada na cidade “um esquema de desvio de dinheiro público e enriquecimento ilícito que favoreceu as empresas e seus sócios, causando prejuízos milionários ao erário municipal”.

Gilberto é considerado um dos cabeças do esquema porque ordenava as despesas da prefeitura. Além dele, outras ex-secretárias municipais de João Pessoa também foram responsabilizadas como Ariane Norma Menezes de Sá e Roseana Maria Barbosa Meira.  Segundo a investigação, a Desk foi favorecida em dezenas de contratos da gestão Coutinho em João Pessoa – seja por falta de licitação, tomada irregulares de preços e até direcionamento de concorrências.

Além de pedir a quebra de sigilo fiscal e bancário dos acusados, o MP pede a indisponibilidade de bens de cada um.

Por Lauro Jardim

Click PB

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios