Destaques

Fumaça de cigarro dos pais aumenta sintomas de asma em crianças e adolescentes

201309110731270000008203 A exposição passiva à fumaça de cigarro é comum e seus efeitos prejudiciais sobre a saúde são bem conhecidos há décadas. Em adolescentes, a fumaça de cigarro está associada a uma prevalência mais alta de asma e, em crianças, a tipos mais graves da doença. Recentemente, uma pesquisa publicada no Jornal de Pediatria investigou os efeitos da exposição passiva ao fumo dos pais em um grupo de crianças e adolescentes.

Os resultados do estudo “Impacto do tabagismoparental sobre a asma infantil”, desenvolvido por pesquisadores da Espanha, mostram que a exposição ao tabagismo parental continua a ser alta na atualidade. A equipe observou uma associação mais forte entre exposição passiva à fumaça de cigarro e asma nos adolescentes e em casos nos quais ambos os pais eram tabagistas.

“Nos casos em que somente um dos pais fumava, a associação mais forte foi com o tabagismo materno, fato repetidamente mencionado na literatura. O maior efeito do tabagismo materno parece lógico, já que esse efeito negativo já pode ter começado na etapa fetal do desenvolvimento durante a gravidez, somando-se o relacionamento da criança com a mãe, que geralmente é muito mais próximo do que com o pai”, explicam os autores no artigo.

Agência Notisa

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios