Educação

Fortaleza registra a primeira morte por dengue no Ceará em 2013

dengueO boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (12) pela Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa) registra a primeira morte por dengue no Ceará em 2013, em Fortaleza. Neste ano, já foram notificados 8.378 casos de dengue nos 184 municípios do estado. Deste total, 1.672 casos foram confirmados em 79 municípios (42,9%). De acordo com a pesquisa, Fortaleza e Tauá concentram o maior número de casos confirmados, com 568 (34%) e 275 (16,4%), respectivamente. No ano passado, foram confirmados 51.701 casos da doença, com 44 mortes.

Com relação aos casos mais graves da doença, com a do tipo hemorrágico e com complicação, em todo o Ceará foram notificados 17 casos, dos quais, 8 confirmados. O médico infectologista Anastácio Queiroz acredita que o índice deve ser maior. “Existe muita subnotificação. Muitas vezes, o paciente chega ao hospital e é diagnosticado com virose, o que não gera notificação e muito menos exames que identifiquem a doença”. Para ele, “mais da metade dos casos não é notificada e, portanto, não entra para as estatísticas oficiais”.

Diagnosticar a dengue com rapidez é a melhor maneira de combater a doença e evitar complicações que podem levar à morte. Em geral, a doença tem evolução rápida e benigna: saber antes pode fazer a diferença entre a ocorrência de um mal menor e consequências mais graves, principalmente no caso de crianças. Para o médico, é preciso observar os sinais de alerta: dor intensa na barriga, sinais de desmaio, náusea que impede a pessoa de se hidratar pela boca, falta de ar, tosse seca, fezes pretas e sangramento.

Tratamento
Não existe um medicamento específico para a doença. Os sintomas são medicados para alívio das dores. “Se o paciente tiver dor, vai tomar remédio para dor. Se tiver náusea, remédio para náusea”, explica o médico. Ele alerta para o uso de medicamentos antiinflamatórios, a base de ácido acetil-salicílico e fitoterápicos, já que eles“alteram a coagulação do sangue e aumentam o risco de sangramento”.

Como os pacientes com dengue perdem muito líquido, é preciso um cuidado redobrado com a hidratação. Beber muita água, suco, água de coco ou isotônicos é fundamental ao tratamento.  Por outro lado, os especialistas recomendam que sejam evitadas bebidas alcoólicas, diuréticas ou gaseificadas, como refrigerantes.

Do G1 CE

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios