DestaquesMunicípios

Filha, entregue à adoção há 48 anos, busca por mãe biológica em Bananeiras

Por não ter condições, mulher entregou criança no ano de 1967. Mãe deve ter aproximadamente 70 anos e pode estar em Bananeiras. Filha pede ajuda para conhecer mãe biológica.
Por não ter condições, mulher entregou criança no ano de 1967. Mãe deve ter aproximadamente 70 anos e pode estar em Bananeiras. Filha pede ajuda para conhecer mãe biológica.

Uma jovem senhora, que deseja encontrar a sua mãe, possivelmente uma cidadã bananeirense de nome MARIA JOSÉ SERAFIM, nos contou a sua história, a única que a mesma sabe sobre a sua mãe biológica. Maria das Graças, de 48 anos, filha da D. Maria José Serafim, é uma pessoa que sente-se honrada por sua mãe ter permitido que pessoas a educassem com amor e carinho, mas algo está lhe faltando: CONHECER A SUA MÃE BIOLÓGICA.

Ela nos contou um pouco de sua história: “A minha mãe biológica, MARIA JOSÉ SERAFIM, deve ter aproximadamente 70 anos. Ela já tinha dois filhos pequenos (meninos) quando foi pra João Pessoa-PB trabalhar na casa de D.LICA e SR. OLIVIO, oriundos da cidade de Santa Rita-PB e residiam na Rua Barão de Marau. Foi nessa localidade que ela conheceu meus pais adotivos, o Sérgio e Marina, que moravam na Rua São Miguel, no mesmo Bairro. Eu nasci no dia 07/10/1967, na maternidade Cândida Vargas, em João Pessoa. A minha mãe me chamou de Maria e em homenagem a ela, os meus pais adotivos colocaram meu nome de Maria das Graças porque para a minha mãe eu fui uma graça alcançada. Assim que nasci fui entregue aos meus pais adotivos e registrada como legítima. Ela só me deu porque não podia me criar, fui muito bem criada e amada, e feliz, mas sinto que preciso encontrá-la. Segundo uma tia, minha mãe foi trabalhar em João Pessoa e saiu de um sítio da cidade de Bananeiras, onde deixou os seus dois filhos com a minha avó, porque o marido tinha abandonado ela. A lembrança que relataram da minha mãe é que ela é branca, de cabelos pretos e baixinha”.

Graça não tem nenhum registro fotográfico de sua mãe, as únicas coisas que ela possui nesse momento para encontrá-la são a breve história revelada e a nossa ajuda.

De acordo com informações obtidas pela redação do Bananeiras Online, existem famílias que portam o sobrenome “Serafim” em nossa cidade, especificamente nas localidades do Distrito do Tabuleiro, sítio Gamelas, sítio Porteiras, sítio Carvalho, Conjunto Major Augusto Bezerra e ainda no Assentamento São Francisco III, em Solânea.

Caso os internautas possuam alguma informação sobre alguma Maria José Serafim em nossa cidade, pode entrar em contato com Desiane Romão, pelo telefone (84) 9-9489-2966 ou pela sua rede social no facebook: https://www.facebook.com/desianegomes.

Bananeiras Online

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios