Paraíba

Energia elétrica ficará mais barata a partir desta quarta-feira

Subestação Energisa
Subestação Energisa

A energia elétrica ficará 3,02% mais barata, em média, para os consumidores paraibanos a partir de amanhã. Os usuários de alta tensão (indústrias e grandes empresas) serão os maiores beneficiados, com redução de 4,03%. Para os consumidores residenciais, a tarifa custará 2,59% menos. As alterações nas cobranças correspondem à revisão tarifária periódica, que foi aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no último dia 20 e é realizada a cada quatro anos. As novas tarifas serão aplicadas a 1,2 milhão de consumidores atendidos pela distribuidora Energisa Paraíba em 216 municípios do Estado.

Para o presidente do Centro das Indústrias do Estado da Paraíba (Ciep), João da Mata, a redução representa um importante benefício para garantir maior competitividade ao setor. “É importante que o custo da energia elétrica fique mais barato na Paraíba, mas vamos aguardar para ver como será na prática. Qualquer redução de custos, por menor que seja, ajuda a indústria e aumenta a nossa competitividade”, avaliou.

Segundo João da Mata, as despesas com energia elétrica normalmente representam 3% dos custos de uma indústria na Paraíba. “A energia é um insumo que pesa bastante. Geralmente corresponde a 3% dos custos, mas o ideal é que seja apenas 1%. A redução deve beneficiar principalmente as pequenas e médias indústrias, já que boa parte das grandes trabalham com geração própria”, afirmou.

A Energisa ainda não divulgou qual será o valor absoluto do kWh na Paraíba após o reajuste. O custo atual é de R$ 0,31782/kWh, ficando acima dos estados vizinhos (PE, CE e RN).

10 anos: 26% de aumento

A Energisa destacou que nos últimos 10 anos, desde 2003, a tarifa da distribuidora aumentou, em média, 26%, enquanto os principais índices de inflação, o IPCA e o IGP-M, aumentaram, respectivamente, 71% e 82%. Assim, neste ano, a redução da tarifa da Energisa Paraíba será, em média, de 22%, pois em janeiro reduziu 19,4%, em decorrência da redução das tarifas promovida pelo Governo Federal e, agora, a redução de 3,02% fixada pela ANEEL na revisão tarifária periódica.

A distribuidora que atua na Paraíba lembrou ainda que, entre 2009 e 2012, desenvolveu um conjunto de ações que possibilitaram o controle de perdas de distribuição de energia elétrica.

 

Por Felipe Ramelli

Jornal Correio da Paraíba

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios