MunicípiosPrincipal

Em reunião, servidores municipais de Solânea decidem ser contra a previdência municipal

reunião1-300x168Na noite do dia 25 de agosto deste ano, nas dependências da câmara municipal de Solânea, aproximadamente 50 servidoras e servidores municipais, além de familiares e amigos, reuniram-se para dialogar sobre a proposta de Instituto Próprio de Previdência Municipalizada (IPPM) trazida pelo prefeito para implantação no município.

Os presentes na reunião demonstraram preocupação com a falta de diálogo das instancias, pois apenas o “lado do prefeito” tem sido mostrado nas conversas que o prefeito tem realizado por setor do funcionalismo municipal. E alguns servidores relataram que ainda não houve esse tipo de conversa em seu setor.

Os IPPM tem sido alvo de várias investigações no TCE do estado, e em outros estados e municípios do país, acusados de fraudes e corrupção. O déficit desses institutos tem colocado em risco a aposentadoria desses servidores no futuro.

Na Paraíba, apenas 71 municípios aderiram a esse modelo de Previdência, e desses 71 institutos, 66 estão com déficit que já somam 9,5 bilhões de reais! Há o perigo real de que os servidores desses municípios venham a ficar sem sua aposentadoria!

Após a reunião criou-se a “Frente Solanense em defesa do Servidor Público”, que formularam um ofício encaminhado à Câmara municipal, para que os vereadores possam convocar uma audiência pública aberta a todas e todos funcionários do município (com liberação dos trabalhadores para assistirem a audiência), onde poderá ser ouvido ambos os lados de quem é a favor do instituto municipalizado e de quem é a favor da permanência do INSS. Frisa-se que a indicação do nome para fazer esses debates venha desta Frente recém-criada, pois a Frente quer uma indicação idônea e sem envolvimentos políticos na defesa ou recusa dessa proposta.

Ao término da reunião, foi informado aos presentes que a audiência que seria sexta-feira foi adiantada para quarta (26 de agosto) às 09:00h na Câmara. E de que o projeto seria apreciado pelos vereadores em caráter de urgência!

Um tema tão delicado e que vai interferir na vida de todos os servidores até sua aposentadoria não deveria ser tratado em regime de urgência.

Mais vale ouvir a opinião dos trabalhadores e trabalhadoras do município do que, atendendo a interesses econômicos venha a se prejudicar os funcionários municipais! – é o que pensam os funcionários que participaram desta reunião.

 

Assessoria para o Focando a Notícia e Solânea Online 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios