Destaques

‘Ele planejou me matar’, diz mulher espancada a chutes e pontapés por homem, na PB

A mulher espancada a chutes e pontapés por um homem, na noite da quarta-feira (13), em Lagoa Seca, no Agreste paraibano, descobriu que o suspeito do crime, o companheiro da amiga dela, planejou as agressões. Em depoimento à TV Paraíba na manhã desta quinta-feira (14), a vítima, de 44 anos, relatou que o suspeito chegou a dizer ao irmão dela que a mataria de uma “pisa”.

“Ele planejou tudo pra me matar. De manhã ele chegou a dizer ao meu irmão que me mataria de uma ‘pisa’. Depois de me agredir no meio da rua, ele ainda foi atrás de mim em um carro”, disse a vítima.

A vítima contou ainda que, desde a manhã da quarta-feira, o suspeito estava rondando o comércio onde ela trabalha. “Ele já tinha planejado. Desde manhã que ele estava lá na frente do meu comércio, tomando café lá na frente e esperando o momento em que eu saísse”.

A mulher lembra do momento em que foi abordada pelo suspeito. “Eu estava indo pra casa com um mototaxista. Ele parou a gente e já começou a me agredir com socos e chutes nas minhas costelas. Depois ele puxou meu cabelo, me chamou de cachorra e mandou eu ir pra delegacia”, relatou.

A mulher conseguiu fugir quando subiu novamente na moto e o mototaxista acelerou o veículo. “Mesmo depois que eu consegui sair do local, ele entrou em um carro e me perseguiu, ele armou tudo, tava disposto a me matar”, afirmou.

Suspeito teria agredida mulher após ter  visto conversa da vítima com a companheira dele — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Suspeito teria agredida mulher após ter visto conversa da vítima com a companheira dele — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Suspeito viu conversa entre companheira e vítima

Conforme a vítima, ela acredita que o homem a agrediu após ver uma conversa em um aplicativo de mensagens entre ela e a companheira dele. “Uma semana antes, eu conversei com a mulher dele, que é minha amiga, na conversa no WhatsApp ela dizia que queria se libertar, conquistar a liberdade dela, aí eu disse que lutasse assim como eu lutei e conquistei”.

A mulher informou que, após ser agredida, ainda na noite da quarta-feira, a mulher do suspeito ligou para ela e confirmou que o homem tinha visto a conversa entre elas. “Eu acho que ele interpretou que eu estava induzindo ela a deixar ele, mas na conversas eu não falo isso, em nenhum momento”, salientou.

Ainda segundo a vítima, a mulher do suspeito já tinha alertado o homem para não se importar com a vida da amiga. “Eu pedi pra ela falar pra ele pra me deixar em paz. Ele se importa demais com a minha vida”, comentou.

Vítima de 44 anos foi abordada por suspeito e espancada com socos, chutes e pontapés, na PB — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Vítima de 44 anos foi abordada por suspeito e espancada com socos, chutes e pontapés, na PB — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Medo de voltar à rotina

Após ser agredida, a mulher foi socorrida e levada para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Conforme a unidade de saúde, a vítima sofreu um corte na cabeça. Ela recebeu atendimento médico e foi liberada ainda na noite da quarta-feira para ir até a Central de Polícia Civil denunciar o caso.

“Eu estou me sentindo perdida, com medo de sair pra trabalhar, lá é meu meio de vida, onde tenho amigos. Mas eu não me sinto segura pra sair, estou com medo de que ele possa tentar me matar de novo”, afirmou a vítima.

Até as 12h30 desta quinta-feira (14), as informações da Polícia Militar eram de que o suspeito do crime não havia sido localizado. O G1 também tentou contato com o delegado de Lagoa Seca, responsável pelo caso, mas as ligações não foram atendidas.

Mulher agredida na noite da quarta-feira

A mulher foi espancada a chutes e pontapés na noite da quarta-feira (13). De acordo com um Boletim de Ocorrência registrado pela vítima na Central de Polícia Civil de Campina Grande, o suspeito, que é o companheiro de uma amiga da vítima, a abordou no meio da rua e começou a agredi-la.

O caso aconteceu no bairro São José. Segundo relato da vítima à polícia, ela trabalha como comerciante na cidade e havia acabado de fechar o local de trabalho. Ao pegar um mototaxista para ir para casa onde mora, a mulher e o mototaxista foram abordados em uma esquina pelo suspeito. O homem pediu para que o mototaxista parasse o veículo e, em seguida, começou a agredir a mulher.

G1

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios