Municípios

Doméstica é amarrada, agredida e tem cabeça raspada após ser flagrada com esposo da patroa em Alagoinha

O caso aconteceu na manhã desta quinta-feira (14), mas só chegou ao conhecimento da imprensa nesta sexta-feira (15), depois que a vítima procurou a polícia.

DSC00122-horz

De acordo com a doméstica Maria José Cavalcanta de Lucena, 41 anos, residente no Sítio Ribeiro Grande, município de Alagoinha, no Brejo paraibano, a sua patroa, identificada apenas como Margarida, estava desconfiada que o seu esposo, Severino, proprietário de um mercadinho na cidade, estava lhe traindo com a sua doméstica (Maria José) e resolveu instalar algumas câmeras escondidas, na sua casa, para comprovar as desconfianças. Após alguns dias de filmagem ela constatou a traição e resolveu se vingar.

Ao chegar para trabalhar, nesta quinta-feira (14) pela manhã, a vítima foi amarrada e amordaçada pela patrôa, dentro da casa da mesma, sendo em seguida agredida e ameaçada de morte, com uma tesoura e possivelmente uma arma de fogo. Se não bastasse, a acusada ainda teria cortado os cabelos e raspado a cabeça da vítima.

Um filho da acusada, identificado como Rafael, teria ajudado a mãe na ação.

A vítima disse também que foi procurada pelo seu amante e patrão, que a pedou para retirar a queixa, sob promessa de que estaria lhe pagando todos os seus direitos trabalhistas, já que a mesma havia trabalhado na sua residência como doméstica por mais de 6 anos.

O caso foi parar na delegacia da cidade e o delegado Janduir Pereira é quem está a frente do caso.

por Juka Martins

Portal Mídia

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios