policial

Criança de 1 ano e 3 meses pode ter sido vítima de crime sexual: Afirma Delegado

Imagem Ilustrativa
Imagem Ilustrativa

O fato aconteceu na cidade de Gurinhém, interior da Paraíba, na tarde do ultimo domingo. Vinte e quatro horas após uma queda, uma criança veio a óbito.

Segundo os relatos da mãe ao conselho tutelar, a menor, M. G. de 1 ano e três meses, brincava no terraço quando sofreu uma queda que teria deixado um ”galo” na cabeça e vários hematomas no pescoço.

A menina não recebeu atendimento médico, a mãe afirma que a garota não apresentou sintomas de mal estar, nem dores pelo corpo, porém, na manha desta segunda-feira, ao chegar no quarto da criança, ela percebeu que a filha estava sem vida.

O conselho tutelar foi acionado e denunciou o caso à polícia, de acordo com o delegadoresponsável pelas investigações, Dr. Bruno Costa, além da suposta queda, a polícia não descarta a possibilidade da morte da criança ter sido provocada por espancamento ou até mesmo de um crime sexual.

”Nós não descartamos a possibilidade de uma morte por espancamento, ou até mesmo de um crime sexual! A versão da mãe dada pela mãe da vítima não convence, a suposta queda só foi presenciada pela mãe, não há testemunhas. Também não temos informações de que a garota vinha sofrendo maus tratos, vamos aguardar os laudos periciais”. completou o delegado

O corpo da menina foi encaminhado ao Gemol de Guarabira para ser necropsiado.

A menina morava com a mãe, e um padrasto que vive maritalmente com a dona de casa, há pouco mais de quatro meses.

Nossa equipe perguntou ao delegado se há informações sobre a vida pregressa dos tutores da menor, segundo ele, o padrasto responde pelo crime de violência doméstica, cometido contra uma ex-companheira.

 

 Portal Mídia

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios