Destaques

Coort-PB defende médico que fez vídeo sobre equipamento quebrado no Trauma da Capital

157645,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0A Cooperativa de Ortopedia e Traumatologia da Paraíba (Coort-PB) emitiu nota nesta quarta-feira (28) para defender o médico que gravou um vídeo para reclamar que estaria sem um equipamento necessário para um procedimento. A gravação se espalhou nas redes sociais. O Hospital de Trauma, onde o caso foi registrado, disse que o profissional foi antiético e a Secretaria de Saúde do Estado negou que houvesse problemas com equipamentos durante o atendimento.

A Coort-PB diz em nota que o médico Rodrigo Castro Amaral não infringiu a ética porque a identidade do paciente não foi exposta. Também segundo o texto, o vídeo foi divulgado de maneira errada e acabou ganhando interpretações distorcidas acerca do caso. Segundo a Cooperativa, a gravação deveria ter sido usada apenas para um grupo restrito no WhatsApp e depois dela, o equipamento foi imediatamente trocado, sem prejuízos ao paciente.

Veja um trecho da nota:

“Compreendemos a angústia do profissional quando verificou que o equipamento não funcionava de forma eficiente durante o procedimento cirúrgico. A inquietude do profissional apenas demonstra a humanização do atendimento prestado. Diante da tensão causada pela falha no equipamento, e para não se ausentar do bloco cirúrgico, o cooperado resolveu filmar a situação e enviar para o grupo da Cooperativa buscando uma intervenção da diretoria e demais colegas para intercederem e ajudar a solucionar caso, uma vez que o coordenador de Ortopedia do hospital e o presidente da Cooperativa fazem parte do mesmo grupo no aplicativo WhatsApp.

Logo informaram a direção do hospital que disponibilizou imediatamente um novo equipamento de maior potência […] Com a chegada do equipamento, houve a resolutividade do problema, finalizando o ato cirúrgico com sucesso […] O paciente saiu bem e teve alta hospitalar na segunda-feira”.

A Coort-PB finaliza o texto explicando que o médico tem 13 anos de experiência na ortopedia e traumatologia e que o vídeo teve como objetivo demonstrar a preocupação com o bem estar do paciente, sem conotação política ou intenção de tornar a situação um escândalo.

Com Portal Correio

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios