Destaques

Coordenador nacional fala das dificuldades para implantar Pastoral da Saúde nas cidades do interior

sebastião1-300x239O coordenador nacional da Pastoral da Saúde, Sebastião Venâncio, esteve nesse final de semana na Paraíba e falou, com exclusividade, para o FOCANDO A NOTÍCIA. Ele explicou porque tem sido tão difícil implantar a pastoral em cidades do interior e falou do trabalho desenvolvido pela ação evangelizadora em todo o Brasil.

“Nossa missão aqui é levar para a comunidade e apresentar para a comunidade a Pastoral da Saúde, que muitas vezes as pessoas ouvem falar e pensam que a missão é só visitar doentes. Mas não é só isso. Temos aí uma séria de coisas que a pastoral atua antes mesmo da pessoa estar doente, então é prioridade nossa levar para os rincões o que é a pastoral da saúde e quem é. Deixar de ser essa pastoral que só visita doentes e transformar numa pastoral de emancipação para as pessoas”, explicou Sebastião.

O coordenador afirmou que a maior dificuldade enfrentada para se instalar a pastoral nas cidades pequenas e longínquas é a financeira. “A pastoral não tem nenhum tipo de convênio, nenhum órgão, nem na esfera federal, nem estadual e nem municipal. A única verba que a pastoral tem é do Fundo Nacional da Solidariedade. Muitas dioceses estão nas grandes cidades, por isso elas também têm dificuldade de estar levando pessoas, assessores para estar formando”, falou.

Sebastião Venâncio também vê na priorização de outras pastorais uma grande dificuldade para se desenvolver a da saúde. “A outra dificuldade é que algumas vezes os padres, os bispos, diante de tanta dificuldade das dioceses, às vezes, por necessidade, prioriza outra pastoral e a da saúde fica escondida”, enfatizou.

Ouça a entrevista completa

Focando a Notícia

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios