Destaques

Contar calorias e comer só proteína estão entre os maiores erros da dieta; veja mais

erros-dieta-saude_0Na busca pelo emagrecimento a qualquer custo e ganho de massa magra, muitas pessoas acabam cometendo loucuras, principalmente no que diz respeito à alimentação. Além de colocar a saúde em sérios riscos, estas medidas podem acabar sabotando a dieta e provocando o efeito contrário ao que se procura.

Leia também:
Eliminar a gordura da dieta pode reduzir o metabolismo e até engordar
Os perigos da dieta da proteína
Alimentação sem carboidratos: prós e contras

Deixar de comer nos intervalos das refeições, ingerir só proteínas e cortar completamente o sódio da alimentação fazem parte desta lista de ações perigosas e pouco inteligentes. O especialista em medicina preventiva Dr. Fábio Cardoso lista o restante delas:

Contar calorias

Segundo o especialista, mais importante do que anotar cada grama de comida que você ingere no dia é analisar a qualidade deste alimento. A caloria do arroz integral, por exemplo, é mais benéfica do que a do arroz branco.

Deixar de comer nos intervalos

Não distribuir refeições ao longo do dia também é um erro grave. “Nutrientes e calorias devem ser ingeridos de forma fracionada durante todo o dia. Evite períodos maiores de 4 horas sem se alimentar”, orienta.

Não se hidratar

Muitas pessoas se esquecem desta atitude, que é vital para o corpo e importantíssima para o correto funcionamento do organismo. Sem ingerir a quantidade necessária de água diariamente, você terá mais dificuldade em atingir seu objetivo. “E também não adianta tomar um litro de água três vezes ao dia. É preciso fracionar a ingestão hídrica da mesma forma que fazemos com os alimentos”, ensina o médico.

Para secar rápido, muitas pessoas eliminam o sódio da dieta, que é fundamental para diversas funções celulares (Thinkstock)
Para secar rápido, muitas pessoas eliminam o sódio da dieta, que é fundamental para diversas funções celulares (Thinkstock)

Cortar o consumo de gordura

“É um grande erro”, diz Dr. Fábio. “Toda célula é composta por proteína, água, minerais e gordura. Todo hormônio do nosso corpo é uma lipoproteína, ou seja, é composto por gordura proveniente do colesterol e de proteína. Para ganhar massa muscular, é preciso ingerir gordura”, explica o profissional. “Além de atrapalhar o objetivo, a medida ainda causa desnutrição e prejudica cabelo, unhas e pele”, completa.

O ideal é que 25% da ingestão calórica total seja proveniente de gorduras, sendo 2/3 de insaturadas e 1/3 de saturadas.

Cortar o sódio

Esta medida é adotada a fim de acabar com a retenção de líquidos e desinchar o corpo. No entanto, Dr. Fábio afirma que o sódio é essencial para muitas funções celulares e, se ingerido em quantidade moderada, não provoca o inchaço do corpo.

Comer sempre os mesmos alimentos

O peito de frango pode ser uma ótima e magra fonte de proteína. Porém, ninguém aguenta passar o resto da vida comendo só isso. Invista em um plano alimentar que você será capaz de seguir a longo prazo, pois só assim conseguirá atingir e manter seu objetivo.

Comer só proteínas

Segundo o especialista, o alimento, sozinho, não basta para a dieta equilibrada. “É importantíssimo ingerir quantidades corretas de outros nutrientes, como fibras, minerais e vitaminas, que são necessárias para o ganho muscular”, afirma.

Substituir alimentos por suplementos para obter resultados mais rápidos irá prejudicar sua saúde e seu objetivo (Thinkstock)
Substituir alimentos por suplementos para obter resultados mais rápidos irá prejudicar sua saúde e seu objetivo (Thinkstock)

Alimentar-se de maneira incorreta antes e depois do treino

“Se bobear neste quesito, o trabalho se perde”, alerta o profissional. A refeição pré-exercício deve garantir energia para tolerar o treino, enquanto a posterior dá uma força a mais para a recuperação das células musculares e prepara o corpo para a próxima sessão.

Trocar alimentos por suplementos

Por fim, um dos erros mais comuns entre aqueles que buscam aumentar seu percentual de massa muscular é negligenciar refeições e ficar à base de suplementos alimentares, a fim de obter resultados imediatos. “Não funciona assim. O próprio nome indica que estas substâncias devem complementar a alimentação, e não substituí-la. É isso que fazem os atletas de alto rendimento: eles comem alimentos e complementam suas necessidades nutricionais com suplementos”, diz Dr. Fábio.

Por Redação Bolsa  de Mulher

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios