Destaques

Conselho de ética proíbe “ordinária” de Compadre Washington

1qivadypeb_83zgddnafy_file-300x198Desde os anos de 1990, quando o grupo É o Tchan se popularizou, o cantor e compositor Compadre Washington usa o termo “ordinária”. A palavra, que se tornou marca do compositor baiano e que ficou conhecidano passado, será censurada na TV.

Desde que se tornou sucesso na série de comerciais do site BomNegócio.com, a propaganda criada pela NBS causou indignação de algumas pessoas mesmo depois de tantos anos.

Após receber algumas reclamações, a Sessão do Conselho de Ética do Conselho Nacional de Auterregulamentação Publicitária (Conar) decidiu proibir a propaganda com a participação do cantor. As reclamações consideram o termo usado um desrespeito à mulher.

A decisão está em primeira instância e cabe recurso, mas a propaganda já não pode mais ser veiculada na TV. Vale lembrar que no vídeo, compadre Washington não chega a falar a palavra inteira, dizendo apenas “ordiná…”.

Entre os outros artistas que fazem parte dos comerciais do site estão Narcisa Tamborindeguy, Sergio Mallandro e o ator Paulo Gustavo.

 

R7

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios