policial

Cláudio Lima comenta assalto a carro forte e diz que quadrilha agiu e em cima das fraquezas

e0ba0535badc0f6c9e43414c9be6e760dd60815a1-620x348-300x168O secretário de segurança da Paraíba, Cláudio Lima, deu detalhes da investigação que vem sendo realizada a respeito do assalto ao carro forte ocorrido na semana passada em João Pessoa e disse que a quadrilha observou as fraquezas da empresa para poder agir.

De acordo com o secretário, dois inquéritos estão sendo realizados “Tem um inquérito em Pernambuco que cuida da quadrilha e outros crimes deles lá e tem o caso aqui da Paraíba. Um inquérito específico sobre o [assalto] carro forte”, disse Cláudio Lima.

Cláudio Lima deixou claro que a quadrilha já foi identificada e que em poucos dias o inquérito realizado na Paraíba será finalizado.

Baseado nas investigações da polícia paraibana, o secretário não apontou o vigilante como integrante da quadrilha, porém, em Pernambuco, os acusados que foram capturados pela polícia confirmaram a participação do funcionário da Preserve no roubo.

“O Rafael foi acusado lá [em Pernambuco]. Aqui, quando ele foi ouvido, nós não tínhamos elementos e por esse motivo o delegado não o prendeu em flagrante”, afirmou o secretário.

Cláudio destacou ainda que o mandado de prisão contra o vigilante não foi expedido pela justiça paraibana porque, de acordo com as investigações realizadas a respeito do assalto ao carro forte, o delegado ainda não encontrou indícios que possam acusar o funcionário de participação no crime.

O assalto aconteceu na terça-feira(2), quando um veículo da empresa de transporte de valores Preserve foi interceptado, roubado e o motorista teve explosivos amarrados ao corpo. Horas depois constatou-se que os explosivos eram falsos e não ofereciam risco de explosão.

PB Agora

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios