Educação

Ciúme leva homem a jogar namorada em trilhos do metrô no Rio, diz polícia

Em depoimento à polícia, o auxiliar de limpeza Raul Henriques Nogueira, 33 anos, que esfaqueou a namorada, Maria Gomes da Silva, de 39, e se jogou em seguida, junto com ela, nos trilhos do metrô da estação Glória, na Zona Sul do Rio, na noite desta quarta-feira (27), disse que suspeitava que era traído. A delegada Soraya Santana, da 12ª DP (Copacabana), informou que o homem vai responder por tentativa de homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil.

faca2

 

Ao ser preso, Raul se mostrou arrependido e disse aos policiais: “Estraguei minha vida”. Na delegacia, ele se comparou ao goleiro Bruno, condenado pela morte de Eliza Samúdio: “Nunca  pensei que fosse passar por uma situação dessas. Não sei o que passou pela minha cabeça. Perdi a noção. Agora estou caindo na real como no caso Bruno, estou me sentindo na pele dele”, acrescentou o homem, confessando ciúmes do patrão da mulher, que é empregada doméstica.

“Ela não dava motivos para eu desconfiar. Se eu confundi, agora já era. Só queria que ela me falasse a verdade. Agora, infelizmente, eu sou um criminoso. Vou pagar. Perdi meu emprego, a dignidade. Não tinha antecedentes e agora vou ter. Minha intenção era me jogar junto com ela”, acrescentou Raul, que trabalhou até 2012 na piscina do Fluminense, nas Laranjeiras, Zona Sul, e atualmente era funcionário na rodoviária Novo Rio.

Raul, que admitiu ter levado a faca de casa, mas sem intenção de matar Maria, contou à delegada que, pela manhã, perseguiu a namorada até Copacabana, onde ela trabalhava, e a viu conversando com um homem, na Rua Siqueira Campos. Em seguida, contou que ligou diversas vezes para Maria, que não atendeu as ligações. Apenas no início da noite a mulher retornou as chamadas e marcou um encontro na estação do metrô.

Raul Henriques Nogueira, de 33 anos, achava que estava sendo traído pela namorada (Foto: Lívia Torres/G1)Raul Henriques Nogueira, de 33 anos, achava que estava sendo traído pela namorada (Foto: Lívia Torres/G1)

“Eles já namoravam há quatro anos, mas ele tinha um ciúme doentio, e não aceitava o fato dela trabalhar como doméstica em uma casa, onde o patrão era um homem, e ter que dormir no local de serviço”, explicou a delegada Soraya Santana.

Segundo testemunhas, a briga teve início nas escadarias da estação Glória. Durante a discussão, Raul esfaqueou a namorada, com uma faca de cozinha, na clavícula. Depois de feri-la, a empurrou nos trilhos e se jogou junto.

Pelas câmeras de monitoramento, os agentes do metrô viram o incidente e pararam a circulação, cortando a energia dos trens de toda Linha 1 por 16 minutos, das 19h44 às 20h, segundo a concessionária que administra o transporte.

Maria Gomes da Silva foi levada pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Souza Aguiar, no Centro, onde permanecia internada até o fim da noite desta quarta.

Lívia Torres e Tássia Thum Do G1 Rio

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios